Edição 316 | 2018

Home/ Revista/ Edição 316/ Festas/ É tempo de casamento


Clique para ver a versão impressa [+]
23/04/2018 10:51

É tempo de casamento

A tarefa dos noivos é árdua. O planejamento deve ser preciso e seguir as tendências pode ser a opção ideal para quem deseja uma festa com estilo e bom gosto

Divulgação
No Brasil acontecem em média 1,1 milhão de casamentos por ano. Como em tantos outros setores da vida, os casamentos também são orientados pelas tendências da vez. E, enquanto alguns casais sonham com grandes festas, outros preferem o intimismo dos mini weedings ou mesmo os destinations weeding, locais paradisíacos preparados para cerimônias pequenas, porém inesquecíveis. O orçamento também é fator fundamental na hora de optar por eventos maiores ou clássicas comemorações com poucos convidados. Cada casal sabe “aonde o calo aperta” e até quanto é preciso e possível gastar com esse tipo de evento.

Contudo, não importa onde e quando seu casamento será realizado ou o tamanho de sua festa, as tendências costumam ser as mesmas. Por isso, para auxiliar os noivos nesta trajetória incrível, porém por vezes exaustiva, o site de casamentos Wedy preparou uma lista de referências:
CORES - Os tons de roxo, principalmente mais escuros, estarão em alta. Cores com mais personalidade e que se destacam estarão presentes tanto em decorações e convites, quanto na escolha para as madrinhas. Um toque mais chique é dado quando a cor é combinada ao dourado e mais romântico quando unida ao creme, bege claro ou rosa envelhecido.

DECORAÇÃO - As folhagens ganham ainda mais força neste ano, especialmente quando utilizadas para decoração e elaboração de ambientes como no caminho para o altar (fazendo uso inclusive de vasos) e no chamado living bar (tradução literal: bar vivo), utilizando as folhagens por trás da madeira que modela o balcão. Novamente, nota-se a mistura com cores pastéis como creme e bege claro, evidenciando a tendência por ambientações mais cleans, trazendo o romantismo em cada detalhe. Além disto, é esperada a mistura de estampas florais, focadas nos tons de roxo. E, também, castiçais coloridos.

LOCAL - Com certeza, 2017 foi o ano em que os casamentos ao ar livre ganharam destaque. Em contrapartida, em 2018, a tendência é pelos locais fechados, mas, ao mesmo tempo, diferenciados - não somente salões de festas tradicionais. Com pé direito alto, grandes e arejados espaços, locais fechados como museus, celeiros, galpões industriais e cobertura de prédios ganham os corações dos noivos por seu estilo inusitado. Alinhado com uma bela decoração, os ambientes - antes comuns - podem se tornar excelentes locais para ‘o grande dia’.
BUQUÊ - Os buquês exuberantes e com flores exóticas perdem espaço para espécies mais simples, que tendem a florir com facilidade em qualquer lugar. Especialmente o jasmim e a alamanda. Mesmo no buquê, o mix entre cores claras como branco, creme, bege claro e os tons de roxo se fará presente, harmonizando com a decoração e estilo do casamento.

DESTINATION WED-DING - O Casamento Destino, na tradução literal, é aquele em que os noivos deslocam-se até um lugar específico para celebrar o seu casamento. Destinos exóticos continuarão a se manifestar em 2018, especialmente em locais em que você pode abraçar a cultura e ter uma cerimônia típica. As tradições e costumes locais são os principais atrativos para uma celebração “destination”.

DIGITAL – A curiosidade e vontade por criação de site dos noivos é uma verdade. De forma rápida, elegante, segura e divertida, os noivos podem contar sobre a sua história de amor, compartilhar fotos, receber presentes, ter a confirmação de presenças e, ainda, manter todos os registros para a posteridade. Ganhando, cada vez mais, o coração dos noivos, esse tipo de abordagem vem conquistando espaço e destaque no mundo do casamento. 

Parte burocrática
Cerimônias de casamento costumam ser momentos de grande emoção e alegria, mas é importante estar ciente que os bastidores dos preparativos envolvem algumas burocracias.

Para os casais que estão começando a se preparar para a tão sonhada data, o advogado especializado em direito matrimonial, Caio Martins Cabeleira, sócio do escritório Martins Cabeleira e Lacerda, explica que é preciso tomar alguns cuidados antes mesmo de iniciar todo o processo. “É importante que os noivos sejam orientados para entender todos os efeitos do matrimônio e suas implicações jurídicas. As partes devem buscar um aconselhamento a respeito de regimes de bens para que se faça um pacto antes do casamento, caso as partes desejem adotar regime de bens diferente do legal”, firma.

Com a decisão tomada e a data da cerimônia já determinada, o cartório é a segunda parada que os noivos devem fazer. A visita deve ser feita com antecedência de pelo menos 30 dias da união, por conta do tempo que leva para adquirir a habilitação para se casar. “O prazo se justifica pela necessidade da publicação em edital do casamento. Desta forma, terceiros poderão apresentar eventuais oposições”, informa o advogado.

Esse procedimento também é necessário para os casamentos religiosos com efeito civil, que são realizados apenas perante a Igreja, mas com reconhecimento do Estado. “A única ressalva de que o registrador deve ser notificado no ato a respeito da decisão do casal, no momento em que a habilitação é solicitada”, destaca Cabeleira.

As condições para a solicitação costumam ser simples, sendo que em São Paulo, o valor em cartório é de R$400 (e fora dele chega até R$1300). Os documentos são diferentes para cada caso, mas o RG é obrigatório em todos eles. Solteiros devem levar a certidão de nascimento, divorciados a certidão de casamento e averbação do divórcio, e viúvos levam a certidão do casamento anterior com a certidão de óbito do cônjuge falecido.

Algumas coisas mudam para casais brasileiros ou estrangeiros que efetuaram os laços matrimoniais em outro país e desejam validar os votos no Brasil também, mas o advogado avisa que é apenas uma formalidade. “É necessário fazer a legalização da certidão de casamento na embaixada ou consulado brasileiro do local onde foi celebrado, fazer a tradução juramentada e solicitar seu registro no 1º Registro de Pessoas Naturais do domicílio do casal”, relata.

Já para os noivos estrangeiros que desejam realizar a união no Brasil há duas opções. O casamento pode ser realizado perante as leis dos seus países de origem ou podem se casar em cartórios brasileiros adequando seus documentos para as leis daqui. “A principal diferença é que será necessário obter as certidões dos noivos, legalizá-las perante um consulado ou embaixada brasileira do país de origem, realizar uma tradução juramentada das certidões para o português e também registrá-las no cartório de registro de títulos e documentos”, o advogado esclarece.
Divulgação
Divulgação