Edição 316 | 2018

Home/ Revista/ Edição 316/ Dia das Mães


Clique para ver a versão impressa [+]
23/04/2018 11:44

Mães do século XXI

Saiba como conciliar maternidade e carreira, além de dicas para os filhos surpreenderem nesse Dia das Mães

Divulgação
Divulgação
A  dádiva de ser mãe não está em letras e expressões muito bem colocadas. Muito mais que gerar vidas, essa dádiva é materializada em cada gesto que conduz à paz e à esperança na vida que um dia esteve dentro delas. Convém deixar claro, que tanto a mãe que é profissional quanto aquela que não exerce atividade remunerada fora de seu lar são mulheres dignas de respeito, amor e compreensão.

Segundo a especialista em psicologia, desenvolvimento pessoal e mãe de dois filhos, Valéria Ribeiro “a mulher conseguiu conquistar muitos espaços, mas tem pago um preço alto por tudo isso. Pois, apesar de atrasarem a maternidade em alguns anos - normalmente após os 30 anos ou próximo dos 40 anos, para que possam estudar, se estabelecer em uma carreira e depois engravidar -, ainda há a dúvida se será possível equilibrar vida profissional e maternidade”.

Grande parte das mulheres decidem ter filhos, nem que seja pelo menos um, atendendo assim a algo que dizem que é biológico: gerar e dar a luz a um ser humano. A partir daí começa o desafio. “Mudanças nas nossas vidas são comuns e não deveriam ser tratadas como algo de outro mundo. A vida é feita de ciclos e cada nova fase exige de todos nós adequações, atualizações e flexibilidade”, ressalta Valéria.

Por conta disso, a especialista oferece sete dicas importantes para que as mamães não se sintam tão sobrecarregadas:

1. Estabeleça um tempo no seu dia para realmente estar com seu filho (nem que seja 15 minutos), mesmo que isso signifique uma cama desarrumada ou uma louça na pia. Este tempo será precioso para seu filho sentir que você o ama e gosta de estar com ele. Neste tempo brinque, pule, corra, converse, jogue com ele. Sorriam juntos e se divirtam.

2. Tenha um tempo para você. Se conseguir uma vez por semana, ótimo, senão verifique como isso pode entrar na sua agenda, nem que for uma vez por mês. Vá ao shopping, faça as unhas, vá caminhar ou simplesmente fique sem fazer nada.

3. Mantenha contato com suas amigas. Procure marcar encontros com outras mães e façam um café/chá da tarde ou outra atividade que vocês possam partilhar os desafios que têm encontrado no dia-a-dia na criação dos filhos. Isso funciona como uma terapia em grupo e pode ser uma excelente válvula de escape.

4. Procure fazer atividade física. “Houve um tempo que o exercício que conseguia fazer era subir e descer a escada da minha casa, fazia isso por 15 minutos, 3 vezes por semana. Ajuda muito”, garante a especialista.

5. Compartilhe as responsabilidades da educação do filho com o pai, ele fará do jeito dele e está tudo certo. O importante é inseri-lo no processo de criação como um agente ativo, mesmo que isso signifique ele fazer as coisas diferentes de você.

6. Aprenda alguma ferramenta de gerenciamento de tempo. Saiba discernir e estabelecer o que é importante do que é urgente, isso diminui a carga que o tempo nos impõe. Se você resolve mais coisas urgentes do que importantes, algo pode não estar indo bem.

7. E uma dica de ouro: respire, respire e respire. Nesta vida agitada temos nos esquecido de respirar e quando fazemos, ficamos presentes, oxigenamos nosso cérebro e acabamos fazendo as atividades com mais humor e consciência.

Experiências para o Dia das Mães
É nesse época que presentear as mães costuma ser uma oportunidade para agradecê-la por toda a dedicação. É, inclusive, uma das datas em que o comércio mais vende no Brasil. Mas, antes de atender ao reflexo automático de ir às lojas, pense no que realmente importa para a sua mãe. Além do presente, uma experiência diferente fará com que ela se lembre e carregue consigo para o resto da vida. É essa a reflexão que o Instituto Akatu, ONG que atua há 16 anos pelo consumo consciente, quer promover e, para isso, desafia que filhos e filhas homenageiem suas mães de uma maneira não convencional.

“Provavelmente, nesta data, a prioridade de uma mãe seja estar perto dos filhos. Segundo a pesquisa do Akatu denominada ‘Rumo à Sociedade do Bem-Estar’, mais de 60% da população brasileira, ao responder ‘o que é felicidade para você?’, diz que é ter saúde e bom convívio social com a família e amigos. Apenas três em cada 10 brasileiros associa a felicidade a não ter problemas financeiros. Dessa forma, seria muito bom que as mães sejam homenageadas com experiências, que ficarão marcadas em seus corações para sempre”, afirma Helio Mattar, diretor-presidente do Instituto Akatu.

Para ajudar a fazer desse dia de homenagens uma experiência inesquecível, o Akatu preparou algumas dicas que podem ser usadas para encantar os mais diversos perfis de mães:

• Cozinhe a comidinha preferida dela
Você sabe qual é o prato preferido da sua mãe? Se não sabe, é hora de descobrir. Mesmo que você não saiba cozinhar, prepare você mesmo a receita – busque ajuda de alguém, se for necessário. Ou convoque toda a família para a cozinha – pode ser divertido se todos se empenharem na produção da refeição. Só não vale deixar todo o trabalho (e a louça suja) para ela!

• Encontre fotos antigas e organize uma “exposição”
Que tal resgatar aquelas velhas fotos de família? Você pode colocá-las em um “varal” para trazer de volta a lembrança de bons momentos. Ou pode preparar uma sessão nostalgia na tela da TV ou do computador.

• Propicie um momento de relaxamento e bem-estar
Ofereça a experiência de sua mãe cuidar do corpo e do bem-estar, seja em um SPA ou mesmo em casa, com uma massagem relaxante, um escalda-pés com essência perfumada ou uma máscara de hidratação para os cabelos.

• Seleção das músicas que ela gosta
Qual é a trilha sonora da sua história com a sua mãe? Que música vocês costumavam ouvir juntos desde a infância? Fazer esse resgate pode ser divertido e acabar em dança!

• Organize um programa cultural
Música, teatro, dança, exposição, cinema. Seja lá qual for a preferência da sua mãe, faça uma pesquisa e providencie as entradas – se a grana estiver curta, pesquise opções gratuitas. E se der, vá jantar em um restaurante que traga a ela memórias saborosas.

• Faça um piquenique no parque
Se o tempo estiver bom, prepare umas comidinhas gostosas, escolha um parque ou local agradável, e estenda a toalha sob a sombra de uma árvore para um piquenique divertido.

• Promova um encontro inusitado com amigos (as)
Sabe aquele amigo de juventude que sua mãe não encontra faz tempo? Talvez seja emocionante organizar esse encontro, de preferência em algum lugar que eles estavam habituados a frequentar juntos.
Divulgação