Edição 267 | 2014

Home/ Revista/ Edição 267/ Verão


Clique para ver a versão impressa [+]
12/02/2014 12:56

Os males da estação

Conheça as doenças que mais acometem os indivíduos no Verão



Sol, praia, calor, piscina. Todas essas palavras nos remetem a uma estação: o Verão. Mas, no período mais quente do ano, é preciso que alguns cuidados sejam adotados, para se aproveitar os benefícios da temporada, sem prejudicar a saúde.

A pele, alvo de muitas recomendações, exige cuidado específico para cada idade. De acordo com a dermatologista, Samar El Harati, as peles maduras ressecam mais e necessitam de hidratação profunda e frequente. Já as jovens tendem a ficar mais oleosas e precisam de protetores em gel, loções ou emulsões oil free, além da limpeza com sabonetes para diminuir a oleosidade.

Segundo o nutrólogo Andrea Bottoni, a atenção com pessoas idosas deve ser redobrada, pois o risco de desidratação é maior, considerando que nesta fase é difícil sentir sede. “É necessário ajudar os idosos a compreender a importância de ingerir água frequentemente, mesmo sem vontade”, afirma.

Micoses
De acordo com o infectologista, Jaime Rocha, a presença de fungos no meio ambiente é natural e nem sempre representa risco à saúde. Isso significa que os micro-organismos só causam prejuízos quando há condições favoráveis para sua manifestação.

Geralmente, as micoses se iniciam como uma lesão avermelhada. Logo provocam coceira e escamação da pele. No caso das unhas, as micoses podem ocasionar deformação e descolamento. O infectologista alerta que evitar sapatos apertados, secar bem as dobras do corpo e não compartilhar roupas e toalhas são algumas medidas eficazes de prevenção. “O tratamento envolve administração de medicamentos orais e tópicos, de acordo com o local atingido e com a extensão da infecção. Quanto mais cedo o problema for detectado, mais rápido será o tratamento”, adverte Rocha.

Doenças bacterianas
Elas aumentam cerca de 30% no Verão. Males como Conjuntivite, Diarreia e Otite são comuns em razão dos banhos de mar ou piscina e até mesmo por intoxicação alimentar, causada pela má conservação dos alimentos.

Seja nos restaurantes, quiosques ou até em casa, deve-se atentar para a qualidade dos alimentos e a higiene no preparo. O calor propicia a proliferação de bactérias e os alimentos estragam com maior facilidade.

Em geral, as intoxicações são causadas por bactérias como a E.Coli, Campylobacter ou Salmonella, ou o vírus Calicivírus. Os sintomas são diarreia, náuseas, vômitos e febre alta.

Segundo a nutricionista, Alessandra Rocha, os cuidados para  evitá-las são simples. “Manter a temperatura do refrigerador entre 12 e 15ºC negativos ajuda a retardar o crescimento das bactérias. Evitar que os alimentos descongelem por si só é outra medida de segurança”.

Fotofobia
Os olhos também sofrem no Verão. Os dias mais claros agravam a fotofobia, aversão à luz que atrapalha o dia a dia de três em cada 10 brasileiros. “A dificuldade de adaptação à claridade merece atenção porque pode estar relacionada a doenças nos olhos ou em outras partes do corpo”, alerta o oftalmologista, Leôncio Queiroz Neto.

Parte das pessoas que tem fotofobia não têm doenças associadas e, neste caso, Queiroz diz que usar óculos escuros é a única forma de combater o desconforto. “Lembrando que as lentes precisam ter filtro UV (ultravioleta)”, recomenda.

É comum aumentar o número de frequentadores nas praias bem como a oferta de alimentos e bebidas para refrescar o calor insistente dessa época do ano. Mas, antes de consumir qualquer produto, certifique-se de sua procedência e principalmente se seu armazenamento foi feito de forma correta. A prevenção é a melhor amiga dos banhistas e viajantes que desejam aproveitar 100% do que o verão tem de melhor para oferecer!