Edição 267 | 2014

Home/ Revista/ Edição 267/ Perfil


Clique para ver a versão impressa [+]
12/02/2014 11:01

Da Mooca para Hollywood

Acompanhe a trajetória do diretor Guilherme Pereira



O cineasta mooquense Guilherme Pereira tomou conhecimento do seu talento singular para a profissão desde a infância, quando fazia curtas caseiros e dirigia pequenas peças de teatro na escola, clipes de bandas e documentários que eram apresentados como trabalhos escolares. O curta ‘Doc’, primeiro filme de maior repercussão, que passou nos cinemas, foi feito através do projeto de conclusão de curso da faculdade, em março de 2010, e entrou em alguns festivais nos Estados Unidos e também no Festival de Cabo Frio, no Brasil. “A partir daí comecei a me concentrar mais no mercado”, relembra.

O entusiasta pelas obras cinematográficas conta que se formou como técnico em ‘Filmmaking’ e bacharel em ‘Digital Filmmaking e Film Production’. “Já atuei no teatro da escola quando estava no Ensino Médio, mas sempre soube que gostava mesmo de dirigir e produzir. Cheguei a ter uma aula na faculdade de ‘Acting for Director’, onde aprendemos todas as técnicas de atuação, justamente para saber como se comunicar com um ator e de todo o seu processo de identificação com o personagem”, enfatiza ele.

Na trilha da fama
Pereira já participou da produção de dois DVDs da dupla Chitãozinho & Xororó: ‘40 Anos - Entre Amigos’ e ‘40 Anos - Nova Geração’. “O convite surgiu quando estive em um projeto da banda ‘Alison 4’, cujo vocalista era o filho de Chitãozinho. Com isso, surgiu a oportunidade  para fazer o clipe para a música ‘Coisa de Amigo’”, recorda-se.

As filmagens aconteceram em Campinas e Los Angeles. “Usamos como locação a mesma casa que o Justin Bieber usou no clipe ‘One Time’. Depois deste trabalho, surgiu o convite para participar da produção dos projetos ‘Entre Amigos’ e ‘Nova Geração’ que foram tão empolgantes quanto o clipe”.

Outro desígnio do antigo morar da Mooca teve a participação do comediante, ator e apresentador Tom Cavalcante, no curta ‘Pizza Me Mafia’. “Ele estava em busca de alguém para idealizar o roteiro, usando seus personagens, e um dos pontos é que seria em inglês. Depois de algumas conversas, escrevi o roteiro e ‘americanizei’ o personagem do João Canabrava. O processo foi muito divertido, mas a equipe trabalhou duro. A estreia foi no cinema da Paramount Estúdios e lotamos a sala com 600 convidados. Devemos levar esse projeto ao público brasileiro o mais rápido possível”, pontua Pereira.

Know-how
Um dos filmes de maior destaque do profissional é o curta ‘As Aventuras do Xerife Kid McLain’, que surgiu da paixão pelo gênero ‘Western’. “A ideia surgiu quando estava lendo roteiros famosos de Westerns americanos e assistindo a seriados como Bonanza e Roy Rogers. O filme basicamente conta a história de um garotinho de oito anos chamado Billy”, sugere.

A obra recebeu várias premiações como a de Melhor Curta Metragem Internacional no festival de cinema voltado a produções-família ‘Boston International Kids Film Festival’, a de Melhor curta de Ação no International Hollywood Film Festival, medalha Chinh Gold Award no International Chinh India Film Festival em Nova Delhi na Índia e vários prêmios no Best Shorts Competition em Los Angeles. “Ainda fomos parte da seleção de diversos festivais, e temos previsão de estrear em mais festivais nos EUA e no Brasil”, diz Pereira.

Bairro querido
O especialista na sétima arte destaca que morou na Mooca até os 17 anos e atualmente reside em Los Angeles. “Minha família inteira e meus melhores amigos moram no bairro. Mantenho contato com meus professores do Liceu Santa Cruz, e frequento uma feirinha aqui que me recorda das festas juninas do Colégio e do Juventus. E obviamente, não consigo comer pizza em nenhum outro lugar do mundo. É impossível passar um dia sem lembrar da Mooca”, finaliza.