Edição 257 | 2013

Home/ Revista/ Edição 257/ Vida Digital


Clique para ver a versão impressa [+]
04/04/2013 17:04

O mundo a seus pés

Blog 360meridianos é o pontapé inicial para a programação da viagem dos seus sonhos


“Eu venci a Table Mountain, em Cape Town. No meio da montanha, cujo topo se ergue
a cerca de mil metros acima do mar, e já sem água potável, pensei seriamente na possibilidade de ser
resgatado de helicóptero”, Rafael Sette Câmara

 
Dizem que a vida é aquilo que passa enquanto tentamos ganhar dinheiro. Mas não para quem viaja. É com este lema, que os três idealizadores do Blog 360meridianos, Luíza Antunes, Natália Becattini e Rafael Sette Câmara, contam suas histórias de aventuras pelo mundo e dão dicas para os internautas de como planejar uma viagem.

Tudo surgiu na Índia. “Quando estava pensando em viajar, nunca tive a Índia como foco. Mas, no final, era minha única opção. Como dois amigos também iriam, decidi aceitar”, conta Luíza, jornalista que em outubro de 2011 fez um intercâmbio para o país. Os amigos, também jornalistas, o casal Natália e Câmara, viam a experiência com menos desconfiança: “Eu já tinha pensando em fazer trabalho voluntário na Índia e vi na oportunidade uma chance para descobrir uma cultura completamente nova”, explica Natália.

Volta ao Mundo
Já com uma vaga de trabalho numa empresa de tecnologia da informação, o trio passou para a fase de planejamento da viagem. “Quando pesquisamos as passagens, descobrimos que o preço, com uma parada na Europa na ida e na volta, chegava muito perto do valor de uma passagem de Volta ao Mundo. Foi aí que decidimos transformar a viagem de intercâmbio numa experiência ainda mais completa”, relata Câmara. Pouca gente conhece o Ticket de Volta ao Mundo, também conhecido como RTW (sigla em inglês para Round The World). “Os próprios agentes de viagem não conheciam direito as regras para as passagens, que são vendidas por meio de associações das companhias aéreas Star Alliance, One World ou Sky Team”, relata Luíza.

Foram escolhidos 14 países, 16 trechos aéreos e 5 por terra. As passagens custaram pouco mais de U$3 mil e durante 10 meses, o trio conheceu quatro continentes e cruzou os 360 meridianos que dividem o globo. “Foi um processo natural escrever sobre o que estávamos vivendo para nossas famílias e amigos. Assim surgiu a ideia para o blog”, lembra Câmara.
Os países visitados foram Espanha, Itália, França, Inglaterra, Índia, Malásia, Nepal, Hong Kong (China), Tailândia, Cingapura, Indonésia, Nova Zelândia, Chile e Peru e, assim, o 360meridianos.com tomou forma.

Aventuras
“Para viajar tanto tempo, por tantos lugares, tivemos que ser muito econômicos. Nossa proposta inicial era gastar U$40 por dia, na Ásia e na América do Sul. Em alguns países gastamos a metade. Na Índia, como moramos por seis meses, gastávamos uma média de U$17”, conta o blogueiro.

Assim, com pouco dinheiro, mas muita coragem e sede de aventuras, os três jornalistas iam relatando as histórias vividas no blog. “Ficamos seis meses morando na Índia, quatro trabalhando e dois viajando. Descobrimos o país de norte a sul, vimos paisagens maravilhosas, sofremos com a comida e com o machismo. Não tem nada que possa te preparar para o choque que é a Índia e tentamos passar para os leitores toda a confusão maravilhosa e assustadora desse lugar”, conta Luíza.
 

Câmara, Luíza e Natália transformaram a experiência de intercâmbio em um
projeto virtual que ajuda internautas a organizarem suas viagens pelo mundo

Com o tempo e tantas histórias, os leitores do 360meridianos deixaram de ser só amigos e familiares. Os autores, atentos a esse novo público, começaram a profissionalizar o projeto. Depois de voltar para o Brasil, em julho, as histórias da volta ao mundo passaram a dividir espaço com outros destinos que Luíza, Natália e Câmara, que sempre gostaram de viajar, já conheciam. “O nosso objetivo é estimular o leitor a fazer o mesmo. Nunca é tarde para viajar, seja no outro lado do mundo ou na cidade vizinha. Queremos que o internauta saia da rotina. Se for o caso, que faça como a gente e largue tudo para trás, mesmo que seja para voltar depois, mas cheio de histórias”, concluem os jornalistas.

360meridianos.com
Facebook: www.facebook.com/360meridianos
Twitter: @360meridianos