Edição 246 | 2012

Home/ Revista/ Edição 246/ Informática


Clique para ver a versão impressa [+]
26/04/2012 16:47 - Atualizado em 26/04/2012 21:03

Curtir ou desfazer?

Aprenda quais são as regras para as promoções postadas nas redes sociais



Com o uso das redes sociais, as empresas passaram a ter a oportunidade de explorar mais uma ferramenta de comunicação com seus clientes e parceiros. Em busca de novidades para manter seus ‘seguidores’ entretidos, elas fazem promoções, principalmente, através do Facebook.
Muitos empresários, sem uma assessoria neste tipo de assunto, acabam não se atentando às regras que o Facebook anuncia em seu Guia de Orientações e cometem algumas falhas.

Regras básicas
A especialista em redes sociais da Mesa de Marketing, Alessandra Sleiman, ressalta que é necessário seguir orientações importantes. “O Facebook não aprova que uma marca ‘force’ uma pessoa a curtir uma página para participar de uma promoção. A mesma deve estar clara que não é vinculada a rede social, ou seja, não é patrocinada ou administrada por ela. A responsável é unicamente a empresa, que deve apresentar regras de participação, método da promoção, data da divulgação do vencedor, etc. Vale lembrar que é proibido trocar “likes” / “curtir” pela participação no concurso. Assim, nenhuma promoção deve usar os recursos do Facebook ou suas funcionalidades como registro ou requisito para a participação”, ensina.

Alessandra destaca que esta é uma maneira do Facebook se proteger de qualquer relação com essas promoções. “O próprio site de relacionamentos divulga em sua página as regras de uso, que normalmente são ignoradas pelos usuários, o que acarreta transtornos, suspensões e até exclusões da página. Entretanto, qualquer usuário de bom senso, ética, boa vontade e que realmente domine o assunto, é capaz de ter uma página de sucesso.

Desconfie de profissionais que lhe oferecem muitos seguidores, ou a prática da ‘obrigação de seguir’ para ter acesso ao conteúdo, pode tratar-se de aventureiros sem ética e responsabilidade, comprometendo assim a imagem da sua empresa”, alega.

Como fazer?
A especialista indica apostar em um concurso cultural, que não seja vinculado a sorteios e sim por uma banca julgadora. “Forçar uma pessoa a curtir a página para participar de uma promoção é antiético e desaprovado pelas regras do Facebook”, argumenta.

Já o consumidor precisa ficar a par das regras da promoção que deseja participar. “Eles devem ler antes da adesão e, se perceberem que aquela empresa não está cumprindo as exigências da rede social, pode denunciar na própria rede. No caso deles, isso funciona muito bem. Também pode procurar seus direitos junto ao Procon, com base no código de defesa do consumidor. E o mais importante, o internauta pode alertar outros usuários a não participar de tal promoção, ou página comentando os motivos”, pontua Alessandra.

Para divulgar os resultados do concurso, o Facebook indica apenas a pos-tagem em seu mural, condenando a prática de notificar os vencedores pelas funcionalidades da rede, como mensagens privadas, chats ou posts nos murais dos usuários. Para não correr o risco de errar, a profissional destaca uma dica valiosa. “Para ingressar nas redes sociais é obrigatório saber as regras de cada uma delas. Em especial do Facebook, que possui muitas particularidades. Um bom exemplo são empresas que deveriam utilizar fan pages e utilizam perfil”, orienta.