Turismo

Home/ Notícias Online/ Turismo/ Condomínios de veraneio

Condomínios de veraneio

Publicada em : 30/01/2019

Contratações aumentam cerca de 42%

Divulgação
Grupo Graiche faz alerta sobre as questões envolvidas nestes condomínios.

Com o verão e as férias escolares bombando, as pessoas estão sempre buscando aproveitar ao máximo os tão esperados dias de descanso. Os chamados “condomínios de veraneio”, seja próprio, de amigos ou alugado para temporada, são para muitas pessoas destino certo.

Porém, se atentar as condições em que o imóvel e que as dependências e estrutura do condomínio estão, são fundamentais para não ter dor de cabeça na hora do merecido descanso. O Grupo Graiche, empresa que administra mais de 700 condomínios e 4.500 funcionários, ressalta que administrar um condomínio de veraneio também é um grande desafio.

“Apesar de em sua maioria não haver moradores fixos, tanto os síndicos, como as administradoras de condomínios, têm de se preparar não só para manter a organização e as manutenções em dia, mesmo durante a considerada baixa temporada, mas também se preparar para a época do ano em que a rotina sofre uma grande alteração, com o acentuado aumento de frequentadores nestes condomínios entre proprietários, locatários, familiares, amigos e turistas” diz José Roberto Graiche Júnior, vice-presidente do Grupo Graiche.

O especialista enfatiza que as adversidades são as mais variadas e envolvem diversas áreas, tais como: locação de geradores para os condomínios que não possuem, plano de contingência para abastecimento de água, principalmente pela falta de capacidade de infraestrutura para o grande número de visitantes e turistas que as praias recebem, aumento na escala de compras para atender com conforto os visitantes, e entre tantas outras providências, aquela que considera a mais desafiadora: o preparo para o aumento do efetivo de mão de obra.

Com o aumento do fluxo de frequentadores nestas regiões, é necessário contratar profissionais capacitados para reforçar todos os setores que serão impactados, que vai desde à limpeza, rondas, fluxo intenso das portarias e o considerado “cartão postal” dos condomínios de veraneio que possuem os serviços de praia, se torna um desafio ainda maior.

“Os condomínios que administramos no litoral tiveram, em 2018, um aumento significativo na contratação de pessoas para trabalhar, um aumento que representa cerca de 42%”, frisa Graiche. Vale lembrar ainda da dificuldade na contratação de profissionais capacitados para trabalhar de forma intensa neste período de alta temporada, onde a mão de obra se torna mais cara. Além disso, é preciso pensar também na questão financeira dos condomínios, pois os valores praticados para os colaboradores são diferenciados, com diárias que variam até R$ 300,00.

Fonte:Predicado Comunicação