Turismo

Home/ Notícias Online/ Turismo/ Santa Catarina: abençoada terr...

Santa Catarina: abençoada terra

Publicada em : 01/08/2011

Costa Verde & Mar fortalece o turismo em roteiros religiosos

Com paisagens de tirar o fôlego, forte apelo turístico embasado nas atividades relacionadas ao mar e ao verde das matas, a região que une 11 municípios no litoral Centro-Norte de Santa Catarina também atrai os visitantes para o turismo religioso. Com igrejas que combinam diferentes arquiteturas e até o ponto de chegada de Santa Paulina ao Brasil, a Costa Verde & Mar tem recebido visitantes de diferentes lugares, em busca de toda essa religiosidade.

Em Itajaí, na Praça da Igreja da Imaculada Conceição, um busto presta homenagem à Santa Paulina, cujo santuário fica a alguns quilômetros, no município de Nova Trento. Desse ponto, anualmente, peregrinos se reúnem e partem a pé em devoção à primeira santa do Brasil. As caminhadas de 60 quilômetros iniciaram em 1991, ano da beatificação da religiosa. Em dois dias, os fiéis fazem o percurso, geralmente no início de maio.

Também no município portuário, a Igreja Matriz chama a atenção pela suntuosidade. No coração de Itajaí, a construção é destino certo para quem chega à cidade, seja por meio dos cruzeiros marítimos, de carros ou ônibus e pelo ar. Iniciada no ano de 1940, segundo o projeto do arquiteto alemão Simão Gramlich, só foi inaugurada 15 anos depois.

A alguns quilômetros dali, já em Ilhota, a Igreja Matriz São Pio X é outro cartão postal da Costa Verde & Mar. Tem 57 anos e foi construída às margens da Rodovia Jorge Lacerda. As primeiras obras começaram em 1939, sendo finalizadas em 1941, quando foi inaugurada com o nome de Capela São Sebastião. Na época da construção da igreja, Ilhota ainda era distrito de Itajaí, mas atendida pela paróquia de Gaspar.


foto: Marcello Sokal

Outras igrejas de destaque da Costa Verde & Mar

Porto Belo
A Igreja Matriz Bom Jesus dos Aflitos é considerada a segunda construção mais antiga de Porto Belo, sua capela foi erguida em 1814. Foi feita em alvenaria e argamassa à base de óleo de baleia, na edificação foi utilizada mão de obra escrava.

Luis Alves
A Igreja São Vicente de Paulo foi projetada pelo engenheiro Fellipe Bündgens, em 1940. Sua construção teve início em 1941, e a conclusão se deu em 1952. A obra foi executada em regime de mutirão. Todo o material foi doado pela população. O carpinteiro e marceneiro Jacó Spézia foi o responsável pela fabricação do altar, bancos, confessionários, portas, caixilhos das janelas e dos vitrais e toda a armação de madeira da abóbada.

Bombinhas
Capela Nossa Senhora da Conceição
Mais antiga da cidade, teve de ser restaurada porque já foi atingida duas vezes por raios.

Fonte:Oficina das Palavras