Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Excesso de barulho no trânsito...

Excesso de barulho no trânsito

Publicada em : 20/07/2011

Pode aumentar risco de perda auditiva

Em São Paulo, o grave problema da poluição sonora causa irritação e estresse na população, mas, ao longo do tempo, pode ser também um dos fatores determinantes para a perda de audição. O trânsito é o grande vilão. Por isso, para minimizar os efeitos nocivos do excesso de barulho, a partir deste ano a Prefeitura de São Paulo está incluindo na inspeção veicular a análise dos níveis de ruídos emitidos pelos carros.

O teste é feito junto com o ambiental, que mede a emissão de poluentes (realizado desde 2008). O dono do veículo precisa de ambos para obter o selo de aprovação e assim poder fazer o licenciamento. Os limites de ruído aceitáveis foram estabelecidos em portaria da Secretaria do Verde e podem ser conferidos no site da Controlar ( www.controlar.com.br ). O limite de ruído fixado pela legislação varia dependendo do carro. São usados os dados de ruídos fornecidos pelo fabricante do automóvel. Na ausência deles, a tolerância será extraída de uma tabela cujos valores variam entre 92 e 103 decibéis.

Além do excesso de veículos nas ruas, sirenes de ambulâncias, ônibus, carros e motos com escapamento furado ou enferrujado, alterações no silencioso ou no cano de descarga, problemas no motor e os maus hábitos ao dirigir - acelerações e freadas bruscas e o uso de buzina em excesso - agravam o barulho, sem falar nos carros com alto-falante usados no comércio de rua.

Especialistas explicam que o nível máximo de conforto auditivo é de 55 decibéis no período diurno e de 50 decibéis no período noturno. Outro fator que merece atenção é a perigosa combinação do uso de fones de ouvido ou celulares no trânsito, um agravante para o risco de perda auditiva. Fazer uso de volumes altos no som do carro ou em aparelhos de MP3, em competição ao ruído do trânsito, pode aumentar a possibilidade de problemas de audição.

Qualquer som acima de 85 decibéis pode causar dano auditivo, mas depende tanto da potência do som como do período de exposição ao ruído. Para se saber se o barulho está atingindo 85 decibéis é só verificar se é preciso elevar a voz para outra pessoa conseguir ouvir. O barulho frequente pode ocasionar problemas graves de audição no longo prazo - entre 10 e 15 anos.

Fonte:Ex-Libris Comunicação Integrada