Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ SP vai oferecer teste rápido d...

SP vai oferecer teste rápido de sífilis pelo SUS

Publicada em : 11/06/2012

Inicialmente foram capacitados 39 municípios para oferecer exame com entrega de resultado em até 15 minutos

A Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo irá oferecer testes rápidos gratuitos para triagem de sífilis, doença sexualmente transmissível, pelo SUS (Sistema Único de Saúde) a partir de junho.

Inicialmente o Programa Estadual de DST/Aids capacitou profissionais de saúde dos Centros de Testagem e Aconselhamento (CTA) e Serviços de Assistência Especializada (SAE) de 39 municípios paulistas. Até o final deste ano serão capacitadas mais 50 cidades. A ideia é que até 2013 os testes rápidos de triagem de sífilis cheguem a todos os serviços de testagem do Estado, localizados em 145 municípios e funcionam como referências regionais.

A realização do teste é simples. Da mesma forma que ocorre com o teste rápido anti-HIV, retira-se uma amostra de sangue para análise, coletada por punção digital ou venosa. O resultado sai entre 10 e 15 minutos.
Segundo Maria Clara Gianna, coordenadora do Programa Estadual DST/Aids, a implantação do teste rápido para triagem da sífilis contribuirá para a efetivação do Plano de Eliminação da Transmissão Vertical, que tem como meta eliminar a sífilis congênita em todo o Estado até 2015.

“A sífilis congênita persiste como importante problema de saúde pública, apesar da disponibilidade dos insumos e das informações técnicas para a sua prevenção”, afirma Maria Clara. “Trata-se de um agravo que pode ser totalmente evitado, caso a gestante e o seu parceiro sexual sejam diagnosticados e tratados adequadamente durante o pré-natal”.
No Estado de São Paulo, a taxa de prevalência de sífilis em parturientes de 15 a 49 anos de idade é de 1,6%. Além disso, 40% dos casos de sífilis congênita resultam em perdas fetais (abortos e natimortos).

Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a eliminação da doença significa ter 0,5 casos em mil nascidos vivos. São Paulo mantém, como taxa de incidência, 1,92 casos em mil nascidos vivos.

O Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids mantém um serviço telefônico gratuito para tirar dúvidas da população sobre sífilis e demais doenças sexualmente transmissíveis. O telefone é o 0800-16-25-50 e funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

 

Fonte:Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo