Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Estudo diz que obesidade causa...

Estudo diz que obesidade causa anomalias no coração

Publicada em : 09/09/2011

Pesquisadores revelaram que obesidade causa mudanças na estrutura e tamanho do coração, altera seu funcionamento e sua função elétrica

Estudo realizado por pesquisadores da Universidade de Adelaide, na Austrália, avaliou o impacto da obesidade na saúde do coração. De acordo com os pesquisadores, a obesidade causa mudanças na estrutura e tamanho do coração, além de alterar seu funcionamento e sua função elétrica, causando a fibrilação atrial (arritmia cardíaca). A obesidade causa a expansão do átrio esquerdo e do ventrículo esquerdo, comprometendo a função cardíaca. O átrio esquerdo é responsável por receber o sangue rico em oxigênio dos pulmões e enviá-lo para o ventrículo esquerdo, que bombeia esse sangue para o corpo.

O estudo diz que os danos no coração, causados pela obesidade, podem ser revertidos com a perda de peso. Outro estudo, realizado pela Universidade de Medicina da Geórgia, nos Estados Unidos, avaliou os benefícios da cirurgia bariátrica, popularmente conhecida como redução do estômago, nas disfunções cardíacas causadas pela obesidade.
Os pesquisadores avaliaram 1156 pacientes obesos mórbidos, sendo que 733 pacientes foram submetidos a cirurgia bariátrica e 423 receberam tratamento clínico da doença. A idade média dos participantes era de 43 anos e o Índice de massa corporal (IMC) era de 47,9 no grupo cirúrgico e de 45 no grupo clínico.

No início e no final do estudo os pacientes passaram por uma avaliação de altura, peso, freqüência cardíaca, pressão arterial, glicemia, colesterol e outros fatores. Os pesquisadores também avaliaram os movimentos e a estrutura do coração dos pacientes por meio de ecocardiografia e exames de ultrasom.

A cirurgia bariátrica é recomendada quando o índice de massa corporal (IMC) é maior que 40kg/m² em pessoas com idade superior a 18 anos, seja homem ou mulher. O procedimento pode ser recomendado, ainda, se o IMC estiver entre 35kg/m² e 40kg/m² e o paciente em questão tiver diabetes, hipertensão arterial, apnéia do sono, hérnia de disco ou outras doenças associadas à obesidade.

Fonte:Target Consultoria em Comunicação Empresarial