Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ 29 de agosto

29 de agosto

Publicada em : 29/08/2011

Entre os malefícios do cigarro, o fumo é um dos fatores de risco para o aparecimento do aneurisma da aorta abdominal

Segundo o Ministério da Saúde, dia 29 de agosto é o Dia Nacional de Combate ao Fumo. Entre os muitos males que faz a saúde, o cirurgião vascular Marco Antônio Lourenço lembra que o vício também é um fator de risco para o aparecimento do aneurisma da aorta abdominal, que, quando rompe, é fatal em quase 90% dos casos. “O tabagismo enfraquece a parede das artérias, deixando-as mais suscetíveis ao aparecimento do aneurisma, que é uma dilatação ou inchaço que aparece no vaso sanguíneo. Em outros locais do corpo, o problema pode comprometer o funcionamento de determinados órgãos, mas na aorta, leva à morte 90% dos pacientes, no momento em que há um rompimento da parede do vaso causando uma intensa hemorragia interna”, alerta.

O especialista explica que a genética também influencia no aparecimento do aneurisma, mas ressalta que mesmo pessoas sem histórico na família podem apresentar o problema. Para tentar prevenir, a orientação é eliminar os fatores de risco. “Além de acabar com o tabagismo, é fundamental controlar o colesterol, a pressão arterial, o diabetes, realizar exercícios físicos e fugir da obesidade. A atenção deve ser redobrada pelos homens acima de 60 anos, que têm uma predisposição maior que as mulheres, em desenvolver o aneurisma de aorta abdominal”.

Segundo Lourenço, 70% dos pacientes não apresentam sintomas, o que torna o aneurisma da aorta abdominal ainda mais perigoso. “Em alguns casos, a pessoa pode ter a sensação de ‘um coração pulsando na barriga’ e esse pode ser um sinal de que algo está errado. Mas, em boa parte das vezes, o diagnóstico é feito por acaso, em um exame de rotina, como um ultrassom abdominal para avaliar outro problema. Quando não detectado, o aneurisma da aorta pode aumentar de tamanho até sua ruptura, causando uma hemorragia grave e levando à morte”, explica.

Outro risco da presença do aneurisma é que dentro dele se formam coágulos e trombos que podem se desprender e causar a obstrução de artérias, resultando na falta de circulação sanguínea para órgãos e tecidos. “Alguns riscos variam de acordo com a região em que se localiza o aneurisma. Nas artérias dos membros inferiores, pode ocorrer a oclusão total da artéria podendo levar à amputação. Em artérias viscerais, que irrigam órgãos como baço, fígado, rins, intestino, podem acontecer rompimentos ou oclusões que prejudicam o funcionamento de determinado órgão ou provocar uma hemorragia interna grave”.

Fonte:Literato Comunicação e Conteúdo