Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Como diminuir os efeitos colat...

Como diminuir os efeitos colaterais causados pelas vacinas?

Publicada em : 18/09/2019

Além de seguir o calendário de vacinação, é importante cuidar das possíveis reações que podem acontecer após a imunização


Tão importante quanto estar atento às datas da carteirinha de vacinação, para que as doses sejam administradas na idade correta, é preciso conhecer formas de amenizar possíveis efeitos colaterais. Muitos pais se preocupam em preparar a criança para receber a vacina, para evitar qualquer tipo de trauma, mas também é importante pensar no que pode acontecer depois da imunização. O que deve ou não ser feito para amenizar possíveis dores e inchaços? A vacina dá reação? O que fazer nessas situações?

A técnica de enfermagem do Colégio Marista Pio XII, de Ponta Grossa (PR), Camila Obrezut, sugere tranquilizar as crianças antes de receber a vacina e também explicar a elas sobre possíveis reações, que podem surgir em até 48 horas após a imunização. “Podemos aliviar os sintomas colocando uma pedrinha de gelo no local, não esquecendo que gelo queima se for colocado diretamente sobre a pele, então é necessário colocá-lo em um saco plástico e envolvê-lo em uma toalha”, explica a enfermeira.
Vacinas são substâncias com a função de estimular nosso corpo a produzir respostas imunológicas a fim de proteger contra determinada doença. São produzidas a partir do próprio agente causador da enfermidade, que é colocado no corpo de forma enfraquecida ou inativada.
Veja as dicas da enfermeira Camila de como tratar possíveis reações:
• Vermelhidão, inchaço e dor: aplicar gelo no local da vacina com uma fralda de algodão durante 15 minutos, pelo menos três vezes ao dia, até que os sintomas desapareçam por completo.

• Febre ou dor de cabeça: é essencial diminuir a febre ou a dor de cabeça que podem ocorrer com a aplicação. Para isso, os pediatras receitam antitérmico e analgésico. No entanto é importante seguir a dose indicada pelo médico, pois a quantidade varia de acordo com o peso da criança ou mesmo o tipo de remédio - se é xarope ou comprimido, por exemplo. Se a criança precisa ser medicada no período de aula, os responsáveis podem deixar a medicação sob os cuidados da enfermeira responsável.

• Indisposição e cansaço: é normal sentir mal-estar, cansaço ou sonolência, além de alterações gastrointestinais como enjoos, diarreia ou falta de apetite. Para melhorar esses sintomas, é preciso comer alimentos mais leves, como sopa de legumes e frutas cozidas, ou dar a criança pequenas quantidades de leite ou alimentos moles para evitar a indisposição. Também é importante dormir bem nos três primeiros dias após a vacina.

Sobre a Rede Marista de Colégios: A Rede Marista de Colégios (RMC) está presente no Distrito Federal, Goiás, Paraná, Santa Catarina e São Paulo com 18 unidades. Nelas, os mais de 25 mil alunos recebem formação integral, composta pela tradição dos valores Maristas e pela excelência acadêmica. Por meio de propostas pedagógicas diferenciadas, crianças e jovens desenvolvem conhecimento, pensamento crítico, autonomia e se tornam mais preparados para viver em uma sociedade em constante transformação. Saiba mais em: www.colegiosmaristas.com.br

Fonte:Pg1