Saúde

Home/ Notícias Online/ Saúde/ Voluntários de pesquisa para v...

Voluntários de pesquisa para vacina contra a Aids não correm risco de infecção

Publicada em : 03/08/2011

Cinco pessoas já foram recrutadas para dar continuidade ao estudo de duas vacinas preventivas contra o HIV

Este estudo, que vem sendo realizado desde janeiro de 2011 pelo Centro de Referência e Treinamento em DST-Aids, busca verificar a melhor forma de apresentar partes do vírus HIV ao organismo. As opções que serão testadas comparam dois produtos que apresentam cópias de HIV em quantidades diferentes. “É importante ressaltar que as partes do vírus utilizadas durante os experimentos com os voluntários são sintéticas e inativas. Por isso, não há chances de contaminação. Até hoje, nenhum dos voluntários já convocados em estudos anteriores foi infectado por conta dos testes”, diz Arthur Kalichman, coordenador-adjunto do CRT DST/AIDS e responsável pela Unidade de Pesquisa de Vacinas.

Os interessados em colaborar com o estudo deverão responder a questionários sobre práticas de exposição ao HIV e também terão que passar por avaliação médica, que inclui a coleta de amostras de sangue e urina. Durante a pesquisa, os recrutados terão a disposição uma equipe de especialistas do CRT para suporte médico e psicológico.

Tanto homens como mulheres, independente da orientação sexual, podem participar da pesquisa. Entre os critérios necessários estão ter entre 18 e 50 anos de idade, ser saudável e não infectado pelo HIV, residir na cidade de São Paulo ou na região metropolitana e, no caso dos homens, ser circuncidado. Mulheres grávidas ou amamentando não podem participar.

“Na primeira vez em que recebi a vacina, em 2004, fiquei muito ansiosa, pensando no que poderia acontecer comigo. Após a primeira dose, não senti nada e tudo ficou mais tranqüilo. Sei que quando implantarem a vacina, poderei falar que participei, que estive lá quando precisaram de voluntários para as pesquisas. Tenho minha consciência tranqüila porque sei que fiz a minha parte e não fiquei de braços cruzados” , diz Helena Costa de Lima, 44, voluntária da Unidade de Pesquisa de Vacinas Anti-HIV do CRT.

A pesquisa é conduzida pela Unidade de Pesquisa de Vacinas Anti-HIV do CRT para a rede internacional de pesquisa de vacinas “HIV Vaccine Trials Network” (HVTN), sediada nos EUA e composta por instituições líderes em pesquisa em 27 cidades de quatro continentes.

Quem desejar se inscrever, deve entrar em contato com a Unidade de Pesquisa de Vacinas Anti-HIV, pelo número 5087-9915, pelo e-mail vacinas@crt.saude.sp.gov.br ou pessoalmente no Centro de Referência em DST/Aids, localizado na Rua Santa Cruz, 81, Vila Mariana, zona sul da capital.

Mais informações:

Twitter: http://twitter.com/#!/vacinashiv

Facebook: https://www.facebook.com/vacinashiv

Orkut: http://www.orkut.com.br/Main#Profile?rl=mp&uid=8192725362186277237

Aplicativo "Causes":

http://www.causes.com/causes/597178-seja-volunt-rio-a-de-um-estudo-de-vacina-e-ajude-a-acabar-com-a-aids/about

Fonte:Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo