Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Greve dos Bancários

Greve dos Bancários

Publicada em : 26/09/2014

Classe decide entrar em greve a partir do dia 30/09

divulgação
A categoria reivindica reajuste de 12,5% e após sete rodadas de negociação com a federação dos bancos (Fenaban), a proposta patronal foi de 7%.

“Os trabalhadores não aceitaram a proposta dos bancos. Fizemos assembleias em todo o país e os bancários votaram pela greve a partir do dia 30. A Fenaban pode, até lá, apresentar nova proposta, condizente com os altos ganhos dos bancos para os trabalhadores, que são os responsáveis pelos lucros bilionários a cada ano”, disse Juvandia Moreira, presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região. “Também reivindicamos fim das metas abusivas e fim das demissões nos bancos para melhorar as condições de trabalho da categoria e melhor atendimento  para a população”.

No dia 29 os bancários voltam a se reunir em assembleia organizativa.

Lucro dos bancos – O lucro líquido dos cinco maiores bancos atuantes no Brasil (Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Bradesco, Itaú-Unibanco e Santander), nos seis primeiros meses do ano, atingiu a marca de R$ 28,5 bilhões, com alta de 16,5% em relação ao mesmo período de 2013. Os principais itens do balanço desses bancos comprovam o sólido desempenho do setor.

Dados da Categoria - Os bancários são uma das poucas categorias no país que possui Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) com validade nacional. Os direitos conquistados têm legitimidade em todo o país. São mais de 500 mil bancários no Brasil, sendo 142 mil na base do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, o maior do país. Nos últimos dez anos, a categoria conseguiu aumento real - acumulado entre 2004 e 2013 - de 18,3%. Sendo 2010 (3,08%); 2011 (1,50%), 2012 (2,00%) e 2013 (1,82%).
                                     

Principais reivindicações da Campanha Nacional 2014:
• Reajuste Salarial de 12,5%, sendo 5,8% de aumento real (inflação de 6,35%)
• PLR – três salários mais R$ 6.247
• Piso – Salário mínimo do Dieese (R$ 2.979,25)
• Vales Alimentação, Refeição, 13ª cesta e auxílio-creche/babá  – Salário Mínimo Nacional (R$ 724);
• Fim das metas abusivas e assédio moral – A categoria é submetida a uma pressão abusiva por cumprimento de metas, que tem provocado alto índice de adoecimento dos bancários
• Emprego – Fim das demissões, ampliação das contratações, combate às terceirizações e precarização das condições de trabalho
• Mais segurança nas agências bancárias

Fonte:Cecilia Negrão