Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Produtos Inportados

Produtos Inportados

Publicada em : 21/05/2014

IPEM-SP reprova 10% dos produtos

divulgação
O IPEM-SP (Instituto de Pesos e Medidas do Estado de São Paulo), autarquia do Governo do Estado que tem como finalidade proteger o consumidor, realizou exames em produtos importados pré-medidos (embalados sem a presença do consumidor), coletados na Capital e no interior. O objetivo era verificar se a descrição de quantidade/peso/volume das embalagens condizia com o que o consumidor de fato leva para casa. O IPEM-SP constatou erro em 10,14% (sete) das amostras dos 69 produtos avaliados. A fiscalização incluiu diversos itens de diferentes marcas dos segmentos alimentício, de bebidas, higiene e beleza.

Na Capital, foram verificados 17 itens, dos quais dois (11,76%), estavam irregulares. Os principais problemas identificados dizem respeito a pacotes de caldo de tempero, produto que possuía 10,1g a menos que os 110g anunciados na embalagem; e em doce de leite que trazia, em média, 8,2g a menos que os 280g descritos.

Em São José dos Campos, dos 10 produtos analisados, 20% (dois) estavam irregulares. Os problemas foram identificados em pacotes de queijo processado UHT, sendo o maior erro a falta de 8g em embalagem que anunciava a existência de 128g de produto; e em vidros de aceto balsâmico, que apresentaram até 11,8ml a menos do que os 250ml mencionados na embalagem.

O laboratório de Bauru identificou irregularidades em 16,67% (dois) dos 12 itens avaliados. Neste caso, os problemas estavam nas embalagens de biscoitos salgados, que entregavam, em média, 5,6 g a menos que os 454g prometidos; e em pacotes de alho em flocos, que apresentaram, em média, 2,1g a menos que os 30g anunciados na embalagem.

Em São José do Rio Preto, 10% dos 10 produtos avaliados estavam irregulares. O problema foi identificado em vidros de 240g de tomate sem pele em suco de tomate, sendo o maior erro a falta de 14,9g do produto.

Todos os 20 itens fiscalizados pelos laboratórios do IPEM-SP em Campinas e em Ribeirão Preto (sendo 10 em cada) estavam regulares.

As empresas autuadas pelo IPEM-SP têm dez dias para apresentar defesa ao órgão. No caso de produtos pré-medidos, as multas podem variar de R$ 640 a R$ 30 mil, dobrando na reincidência.

Orientação para o consumo

O IPEM-SP disponibiliza para download o Guia Prático de Consumo, que traz dicas ao consumidor sobre o que observar na hora da compra de produtos embalados, têxteis, eletrodomésticos, itens que devem trazer o selo do Inmetro e também a utilização de balanças disponíveis em supermercados, padarias, açougues e outros tipos de comércio. Acesse: http://goo.gl/q6RPQj ou www.ipem.sp.gov.br.

Fonte:Assessoria de Imprensa Ipem-SP