Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Tempo médio sem energia cai 22...

Tempo médio sem energia cai 22,8%

Publicada em : 16/05/2012

Número de interrupções também recuou 11,6% em relação ao mesmo período do ano anterior

Os indicadores de qualidade do fornecimento de energia elétrica no estado de São Paulo durante o período de chuvas (dezembro de 2011 a março de 2012) apresentaram melhorias consideráveis em relação ao mesmo período do ano anterior.

A Duração Equivalente por Consumidor (DEC), que estabelece o tempo médio em horas que os consumidores ficaram sem energia, recuou 22,8%. Já a Frequência Equivalente por Consumidor (FEC), que mede o número de vezes que houve interrupção no fornecimento, melhorou 11,6%.

Entre as concessionárias, o melhor desempenho foi da CPFL Piratininga, com um avanço de 43,1% no DEC e 22% no FEC em relação ao verão de 2011. Em seguida vem a EDP Bandeirante, com melhora de 38,1% no DEC e 22,5% no FEC; a Elektro, com 19,7% no DEC e 22% no FEC; e a AES Eletropaulo, com 20% no DEC e 9,2% no FEC. O DEC da CPFL Paulista melhorou 12,3%, mas o FEC piorou 2%.

A melhoria nos indicadores reflete uma série de ações da Secretaria de Energia de São Paulo desde sua recriação em janeiro de 2011. Após a firme atuação da pasta, em parceria com órgãos de defesa do consumidor, todas as distribuidoras realizaram investimentos adicionais em modernização e automação de redes, manutenção preventiva e atendimento de emergência.

A Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (ARSESP) também sofreu uma ampla reestruturação. A agência recebeu mais repasses para ampliar sua atuação, passou a realizar fiscalizações preventivas e aplicou as maiores multas da história às concessionárias.

Outra ação decisiva para a melhoria dos indicadores foi o Plano Verão 2012. Por meio dele, a Secretaria de Energia de São Paulo avaliou e acompanhou caso a caso todos os planos de contingência para o período chuvoso das distribuidoras que atuam no estado de São Paulo, propondo melhorias e adequações.
Com os investimentos previstos para a área de transmissão de energia e de modernização da rede de distribuição para 2012, a expectativa é de que o desempenho geral no próximo verão seja ainda melhor.

 

Fonte:Secretaria de Energia