Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Escolas da região da Penha são...

Escolas da região da Penha são reconhecidas pela Câmara Municipal por ações de responsabilidade social

Publicada em : 28/08/2019

Instituições públicas e privadas receberam o título de "Escolas do Bem" pela contribuição para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento da ONU nas questões relacionadas à Primeira Infância.


No início deste mês, 12 escolas das redes pública e privada da cidade de São Paulo foram homenageadas na Câmara Municipal e receberam o título de "Escolas do Bem", das mãos da vereadora Janaína Lima (Novo). Entre elas, duas instituições públicas e privadas estão na região da Penha.
A cerimônia celebrou a adesão dessas instituições de ensino a este que é o primeiro programa de responsabilidade social nas escolas, criado há quatro anos com o objetivo de promover o bem-comum da cidade onde cada instituição atua.
Também ajuda no fortalecimento da gestão escolar, promove a capacitação dos educadores e orienta as famílias quanto aos cuidados para o desenvolvimento integral da criança de 0 a 6 anos.
A vereadora Janaína Lima foi convidada pelo Instituto Noa para fazer esse reconhecimento às escolas, por defender e aprovar, em seu mandato, leis que garantem o desenvolvimento pleno da primeira infância no município de São Paulo, como o Marco Legal e o Plano Municipal da Primeira Infância.
Fundadora do Instituto Noa – que é responsável pela iniciativa – a jornalista Lucy de Miguel explica que o objetivo do programa é promover a articulação dessas escolas, para que elas fortaleçam suas ações de responsabilidade social. "Este é um passo além da filantropia. Muitas instituições têm o desejo de transformar a comunidade, mas nem sempre sabem como fazer isso de maneira mais efetiva. O nosso papel é apontar caminhos", conclui.
Entre as doze instituições certificadas, veja as duas"Escolas do Bem" localizadas na Zona Leste de São Paulo:
• Colégio Monte Virgem - Rua Enéas de Barros, 130 - Vila Santana
• Centro Social Santo Estêvão - R. Jaborandi, 621 - Penha de França

Melhoria do bem-estar social
Na prática, as escolas são estimuladas a se engajar em projetos pilares, implementados em parceria com outras instituições, como a Campanha do Lacre Solidário, que troca lacres de alumínio (140 garrafas pet cheias) por uma cadeira de rodas.
Há, ainda, outras ações como a Feira de Troca de Brinquedos, desenvolvida em parceria com o Instituto Alana, e a campanha de reciclagem de materiais de escrita, juntamente com a Terracycle.
Ao encontro da necessidade de ampliar o conhecimento das famílias com informação de qualidade, o programa disponibiliza um aplicativo que traz notícias sobre a Primeira Infância. Inteiramente gratuito, o app está disponível em duas versões, uma para os pais e outra para educadores.
A ideia é ampliar o conhecimento dos adultos que cuidam das crianças, reforçando os vínculos afetivos e promovendo mudanças positivas de comportamento. Desta forma, toda a sociedade ganha consciência sobre os cuidados primordiais nesta fase tão importante da vida da criança.

Como se tornar uma Escola do Bem
Ao se tornar uma Escola do Bem, as instituições recebem um título, um selo, participam de cursos de capacitação e recebem todo o suporte necessário para implementar, executar e divulgar as ações.
Os custos do projeto são cobertos pelas escolas particulares, por meio do pagamento uma mensalidade. Mas, para que essa iniciativa esteja ao alcance de todos, elas são convidadas a apadrinhar uma escola pública do seu bairro, que terão acesso aos mesmos benefícios, gratuitamente. Está formada assim, uma grande rede do bem, que une pessoas com os mesmos ideais.

Sobre o Programa Escolas do Bem
Em seu quarto ano de atividade, o Programa Escolas do Bem, coordenado pelo Instituto Noa, já beneficiou cerca de 20 mil famílias em 16 cidades do estado de São Paulo, envolvendo 105 escolas públicas e privadas. A iniciativa tem como objetivo ampliar o conhecimento dos adultos quanto aos cuidados para o desenvolvimento integral da criança entre 0 e 6 anos, além de aumentar o bem-estar das famílias em prol de uma sociedade melhor. Também atua no fortalecimento da gestão escolar, promovendo a capacitação dos educadores e dos gestores.
Devido à importância de se trabalhar com temas tão relevantes para o desenvolvimento social, o projeto vem expandindo sua atuação por outras cidades do Brasil. Mais informações no site www.escolasdobem.com.br.


Fonte:Instituto Noa