Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Cearense Artur Silva e carioca...

Cearense Artur Silva e carioca Taís Almeida vencem etapa de abertura do Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2019

Publicada em : 31/05/2019

Na Praia do Futuro, Capital cearense, foi encerrada a 1ª Etapa do Novo Surf, o Circuito Brasileiro de Surf



O último dia do evento começou chuvoso e com fortes rajadas de vento que obrigaram a organização a fazer ajustes no cronograma e os atletas a usarem todas as suas armas para conseguir avançar até as baterias mais importantes do evento, as finais. Os primeiros a cair na água foram os homens, com as quartas de final, seguidas pelas semifinais femininas e masculinas. Apesar do vento forte as ondas reagiram significativamente, mostrando por que a Praia do Futuro é considerada um dos principais picos de surf do Ceará.
De todos que se despediram do evento nas quartas a principal baixa ficou por conta da derrota do principal cabeça de chave da competição, Bino Lopes. O baiano bem que tentou, mas não conseguiu superar o pernambucano Tiago Silva e o cearense Artur Silva, que a essa altura já estava on fire, para vencer a primeira bateria do dia.
Na sequência foi a vez das semifinais da categoria Feminino entrarem na água definindo os nomes das grandes finalistas. Na primeira bateria melhor para Julia Santos e Camila Cássia e na segunda, a cearense Larissa dos Santos cravou o maior somatório da competição entre as mulheres, 14.53, pra seguir embalada para a grande final, trazendo consigo a carioca, Taís Almeida.
Contudo, na grande final feminina, a torcida cearense viveria um grande drama desde o início da bateria, quando na primeira onda a heroína local seria traída por um erro de escolha de direção na onda que acabou lhe custando uma interferência, computada em cima da atleta Camila Cássia, praticamente minando suas chances de vitória, já que dali em diante ela teria em seu somatório apenas a metade da pontuação de sua segunda melhor onda. Era tudo o que a carioca de Saquarema, Taís Almeida, precisava para por em prática seu plano. Com a calma das campeãs, Taís foi construindo sua vitória no decorrer da bateria. Ela e sua companheira de viagem, Camila Cássia, travaram um duelo à parte com sucessivas viradas. Contudo, somando as duas maiores notas da final, Taís pode comemorar o título da 1ª Etapa do Novo Surf e a ponta do Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2019, levando ainda de quebra, o gordo cheque de R$ 13.5000 (treze mil e quinhentos reais), destinados aos campeões das etapas do Circuito Novo Surf.
"Estou muito feliz com esse resultado. Eu treinei muito e me preparei para isso, mesmo vindo de Saquarema, onde as ondas são bem diferentes das daqui. As condições da Praia do Futuro me surpreenderam, pois, normalmente no Nordeste as ondas são pequenas e hoje o mar estava forte. Ano passado eu terminei como Vice-Campeã do Circuito Brasileiro, atrás da Larissa. Mas, esse ano vou dar tudo de mim para conquistar o título", declarou Taís.
Logo após as meninas foi a vez dos homens caírem na água na grande final da categoria. E fazendo um retrospecto da competição, qualquer um poderia ter subido no lugar mais alto do pódio. O pernambucano Tiago Silva chegava à bateria mais importante da competição como o único atleta a cravar os maiores somatórios nos dois dias anteriores. O paulista de São Vicente, Marcos Corrêa, também chegou à final com a confiança de quem havia avançado a maioria das baterias que competiu na primeira colocação, apresentando um surf sólido com manobras grandes e progressivas. O atual Campeão Cearense Profissional, Charlie Brown, se credenciou à final com apresentações dignas de um surfista local de altíssimo rendimento e o também cearense Artur Silva, esse sim, não poderia estar mais à vontade na água, já que todo circo do Novo Surf foi instalado exatamente no "quintal" de sua casa, no local onde ele surfa diariamente e dá aulas em sua escola de surf.
Quando soou a sirene dando início à grande final o que se viu foi um verdadeiro espetáculo de surf protagonizado por alguns dos melhores surfistas profissionais da atualidade em atuação no país. Apesar do excelente desempenho em toda competição o pernambucano Tiago Silva não conseguiu repetir as atuações que o colocaram diariamente em lugar de destaque e acabou terminando na quarta colocação. O paulista Marcos Corrêa, apesar de ter protagonizado mais uma apresentação de alto nível, não conseguiu superar os cearenses terminando na terceira colocação.
A grande batalha na final ficou mesmo nas mãos dos cearenses com Charlie Brown e Artur Silva, um duelo franco e direto com viradas alucinantes praticamente a todo minuto. Contudo, foi Artur quem conseguiu impressionar os árbitros arriscando tudo em aéreos de backside para terminar o evento como o título de campeão, a liderança do circuito e o cheque de R$ 13.500 (treze mil e quinhentos reais).
"Estou muito feliz em ter conseguido essa vitória. No ano passado eu também fiz a final da primeira etapa, mas fui superado pelo Jadson André. Dessa vez Deus me presenteou com a vitória e pude comemorar com minha família, meus alunos e meus amigos, que por sinal tiveram um papel muito importante nessa conquista. Agora, é manter o foco e o treinamento para buscar outros bons resultados nas próximas etapas do circuito para, quem sabe, finalizar o ano com o título de Campeão Brasileiro", declarou Artur.
O Novo Surf, como foi batizado o Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2019, foi promovido pela Confederação Brasileira de Surf. Completamente reformulado, o circuito contará com cinco etapas em diferentes estados: Ceará, Bahia, Rio de Janeiro, São Paulo e Santa Catarina. Cada evento distribuirá R$ 100 mil em premiação, com equiparação de valores para as categorias Masculino e Feminino, uma grande evolução para o desporto brasileiro e mundial.
É importante salientar que um dos diferenciais desse circuito é o cuidado com o meio ambiente. Para isso a estrutura da competição é quase toda composta de bambu, o que minimiza o impacto ambiental. Atletas e banhistas também são sistematicamente convidados a recolher o lixo da praia, uma forma de colaboração na consolidação deste hábito tão importante na atual conjuntura do planeta.
Além das disputas dentro da água, a programação incluiu ações educativas de defesa do meio ambiente, de combate ao plástico nos oceanos e de inclusão social pelo esporte promovidas pelo Instituto Povo do Mar.
IPOM - Instituto Povo do Mar
Fundado em 2010 por quatro surfistas como uma organização sem fins lucrativos projetada para prover oportunidades de educação para jovens do Serviluz e da Praia do Futuro, o Instituto Povo do Mar tem por finalidade o acesso à cidadania, à educação, ao esporte para o pleno desenvolvimento, aos estudos em língua estrangeira, às artes, à cultura, ao voluntariado e ao desenvolvimento social no combate à pobreza e à preservação do meio ambiente.
Seu principal objetivo é desenvolver um conjunto de ações socioeducativas, oferecendo uma educação transformadora que visa estimular mudanças sociais a partir de valores como humanidade, amor, respeito e altruísmo.
O Novo Surf Ceará, Etapa de Abertura do Circuito Brasileiro de Surf Profissional 2019, foi Apresentado pela Secretaria de Turismo do Governo do Estado do Ceará. Idealização e Produção: Almasurf. Realização: Confederação Brasileira de Surf. Apoio: Instituto Povo do Mar (IPOM) e Federação de Surf do Estado do Ceará.
Por George Noronha

RESULTADOS
Masculino Profissional
1º Artur Silva-CE
2º Charlie Brown-CE
3º Marcos Corrêa-SP
4º Tiago Silva-PE

Feminino Profissional
1ª Taís Almeida-RJ
2ª Camila Cássia-SP
3ª Julia Santos-SP
4ª Larissa dos Santos-CE

Fonte:Tropico Comunicação