Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Educação Financeira

Educação Financeira

Publicada em : 25/09/2018

Alunos do Colégio Mary Ward aprendem métodos diferenciados

Divulgação
Pais empresários e contadores são convidados para falar sobre finanças; aluno é preparado para ler o noticiário de economia e cozinha brigadeiro com olhar de micro-empreendedor.
                                               
No Colégio Mary Ward, instituição localizada no bairro do Tatuapé, a Educação Financeira faz parte da grade curricular do 1º ano do Ensino Médio, e é reforçada em matérias do 3° ano. As aulas vão além da tradicional abordagem que foca somente em questões clássicas cobradas pelos vestibulares – elas tratam também de assuntos como Imposto de Renda, juros, mercado de ações, financiamentos, administração de finanças pessoais e, até mesmo, como se engajar em ações de microempreendedorismo.

Para deixar o assunto mais atraente, é desenvolvida uma atividade na cozinha do colégio. Os alunos levam ingredientes de casa e preparam brigadeiros com o objetivo de avaliar se vale o investimento no negócio, qual seria o público-alvo e a lucratividade esperada na comercialização do produto. “Os alunos comparam o preço do brigadeiro da cantina com o que foi produzido, diferenciando o valor real do valor que é cobrado. Os estudantes também levam ingredientes mais caros para notar as diferenças de valor agregado”, conta Patrícia Baccaro, que ministra as aulas de Educação Financeira.

A educadora ainda revela que as turmas perguntam sobre a Bolsa de Valores e que apresentam casos sobre cartões de créditos e Imposto de Renda dos pais. Para enriquecer as aulas, também é convidado um pai de um aluno que é empresário ou contador para compartilhar experiências com a classe. “As perguntas são de outro nível, eles apresentam situações de vivência dos pais e ficam impressionados com valores que o governo impõe”, conta a professora.

Há também a preocupação em manter os alunos atualizados com os noticiários de economia e finanças. “Fazemos cálculos com juros simples, compostos e montante, além de pesquisa sobre o que é índice Ibovespa para que os estudantes  possam acompanhar as notícias sobre economia”, conta Patrícia.

A Professora ainda relaciona os conteúdos desenvolvidos com ideologias políticas como a do capitalismo, anarcocapitalismo e socialismo, mais ligadas à disciplina de História, para contextualizar as aulas. “Quando se fala em ideologia política, necessariamente isso cai na área da matemática. Assim podemos abordar temas como o que é livre-comércio e as regulações de governo”, explica.

Fonte:COMMUNICA BRASIL