Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Sossego do interior

Sossego do interior

Publicada em : 28/07/2011

Há 80 anos a Vila Santa Isabel proporciona paz e tranquilidade aos seus moradores

Há cerca de 30 anos, Maria de Fátima Valêncio Miranda, 58, ajudava na confecção de tapetes para a tradicional procissão da Igreja Santa Isabel; conversava no portão com os amigos; acompanhava seus filhos brincarem na rua até altas horas... ”bons tempos”, relembra ela com carinho.

Estas lembranças fazem parte do bairro da Vila Santa Isabel, localizado entre os adjacentes Vilas Formosa e Carrão. “Aqui é ótimo. Não mudaria jamais. Meu marido diz que é igual ao interior e meu filho fala que daqui não sai por nada”, salienta Fátima.


Maria de Fátima e Manuel Miranda, casados há 38 anos,
compartilham o trabalho na banca de jornal, localizada na R. Picinguaba



Vivência na Vila
Nascida em Assis, no interior de São Paulo, Fátima veio para a capital com apenas quatro anos. Na Vila Santa Isabel ela construiu sua casa, seus laços familiares e sua querida banca de jornal, localizada na R. Picinguaba, onde trabalha há sete anos. “Resolvi vir para cá porque há várias escolas e por descobrir que é um bairro familiar, com bom policiamento. Conhecemos os guardas pelo nome”.

Apesar de pequeno e da falta de comércios grandiosos como agências bancárias, mercados, hospitais e até semáforos, o encanto do local está justamente em andar pelas ruas tranquilas e sem barulho de carros, cumprimentar os vizinhos pelo nome e tê-los como companheiros leais para todas as horas. “Se circula uma pessoa que não conhecemos, comentamos com os amigos e todos ficam atentos. Protegemos uns aos outros”, conta.



No quesito diversão, ela diz que frequenta a quermesse da igreja, mas que como não se realizam mais a confecção do tapete e a procissão, as pessoas de outros bairros que participavam e deixavam o evento mais agitado, já não comparecem. “Talvez pela vida cada dia mais corrida, não dá tempo de fazer a obra de arte, o que é uma pena”. Outra reivindicação que a moradora faz é com relação ao replantio das árvores. “O bairro está menos arborizado, era muito bonito antigamente, mas a Prefeitura não replanta as árvores que caem com o vento”, lamenta.

Recordar é viver
O bairro de Vila Santa Isabel nasceu de uma Fazenda de Eucaliptos e seus primeiros moradores interessados nos grandes terrenos começaram a construir suas casas. No início não havia luz elétrica, asfalto e água encanada.

O nome dado ao bairro foi escolhido por uma antiga dona das terras, a católica devota de Santa Isabel, Maria de Carvalho. Em nossa visita pela igreja Santa Isabel, Fátima conta um pouco de sua história. “Ela foi construída pelo Pe. Monsenhor Ciro Turino e sem dúvida é a principal atração da Vila, nosso cartão-postal” conclui. 

Fonte:Revista IN