Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Trânsito

Trânsito

Publicada em : 01/02/2018

Estado de SP registra queda nas fatalidades de trânsito em 2017

Divulgação
O Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, programa do Governo de São Paulo, divulga o número de óbitos causados por acidentes de trânsito em 2017. Segundo o Infosiga SP, 5.645 ocorrências fatais foram registradas nos 645 municípios do estado. O número representa uma redução de -1,4% na comparação com 2016 e 82 mortes evitadas. Em dezembro, foram registradas 523 fatalidades, alta de 2,1% na comparação com mesmo período do ano passado (512 óbitos).

"Para uma redução ainda maior dos índices, é fundamental que projetos focados em motociclistas e pedestres sejam viabilizados, grupos que lideram as estatísticas", analisa a coordenadora do Movimento Paulista de Segurança no Trânsito, Silvia Lisboa. "Nosso papel é continuar a mobilizar os municípios e demais envolvidos na gestão do trânsito para que as ações se concretizem. Os convênios firmados com mais de 100 cidades prevêem R$ 110,5 milhões em recursos para mais de 5.200 projetos de melhoria viária e educação. Essas ações certamente contribuirão para salvar mais vidas no trânsito".

Desde o início dos registros do Infosiga SP, que contemplam dados a partir de 2015, a redução é de -6,9% nas fatalidades no trânsito. Na comparação dos dados de 2017 com a projeção de óbitos para este ano, a redução é de 25,4%. A projeção para este ano, feita a partir dos números registrados desde 2010, ano referência para a Década de Ação pela Segurança no Trânsito estabelecida pela ONU, era de 7.571 óbitos. A meta do programa é reduzir em pela metadeo número de óbitos na comparação com a projeçãopara 2020 (7.761 fatalidades).

Automóveis

As fatalidades envolvendo ocupantes de automóveis tiveram redução de -6,6% na comparação com 2016. Ao todo, foram registradas 1.335 fatalidades neste ano, contra 1.429 no período anterior.

Já as fatalidades envolvendo motociclistas lideraram as estatísticas. Em 2017, 1.900 usuários de moto foram vítimas de acidentes, o que representa 33,6% do total e aumento de 9,4% na comparação com 2016 (1.737 casos).

Em segundo lugar nas estatísticas, os pedestres correspondem a 28,3% das vítimas no trânsito. Foram 1.596 fatalidades no estado, aumento de 7,2% na comparação com o ano passado (1.489). Idosos com mais de 60 anos são as principais vítimas (34,4%) e as ocorrências concentram-se nas vias municipais (54,8%).

Ainda que ciclistas representem apenas 6,3% das fatalidades de trânsito no estado (359 casos), houve aumento de ocorrências em 2,9% em 2017 (349 casos em 2016). O perfil das vítimas ciclistas é masculino (95,3%), com idade entre 30 e 59 anos (39,3%) e que trafega pelas vias urbanas (54,9%).

"As bicicletas são cada vez mais presentes e leva uma nova maneira de encarar o trânsito, onde o respeito e cuidado com os modais mais expostos são fundamentais. Respeitar o ciclista e o pedestre vai além da segurança, é uma questão de cidadania", defende Silvia Lisboa.

Noite e fim de semana

A incidência de acidentes fatais está concentrada nos períodos da noite e nos fins de semana. Mais da metade das fatalidades (54,3%) ocorrem entre 18h e 06h e 48% após as 18h de sexta-feira e até as 06h de segunda-feira. Jovens com idade entre 18 e 29 anos representam 1 em cada 4 vítimas (26,4%) e 81,5% são do sexo masculino.

Fonte:Secretaria de Comunicação Imprensa