Notícias

Home/ Notícias Online/ Notícias/ Polícia federal

Polícia federal

Publicada em : 26/06/2017

Apreenção de aves silvestres durante perseguição em rodovia na capital

divulgação
Ambiente, com claros sinais de estresse e maus tratos.
O ato criminoso do tráfico de animais voltou a vitimar espécies silvestres em São Paulo. Na noite da quarta (21), por volta das 23h, um veículo do modelo HB20 não parou ao comando da Polícia Rodoviária na rodovia Régis Bittencourt, e foi perseguido. Os ocupantes decidiram então abandonar o veículo com sua carga – mais de 160 aves silvestres, algumas já sem vida.
O caso foi registrado na Delegacia de Polícia do Município de Itapecerica da Serra pelo Termo Circunstanciado nº 900074/2017. Por orientação do IBAMA, as aves foram encaminhadas para o CeMaCAS, Divisão de Fauna da Secretaria do Verde e do Meio Ambiente (SVMA).
Saíras, guaxes e coleirinhas, dentre outras, chegaram famintas e desidratadas e passam agora por avaliação clínica e primeiros cuidados. 26 aves não resistiram às condições do transporte precário. As sobreviventes estão em quarentena. "Depois de tratadas, essas aves serão recolocadas na natureza porque, além de cuidar dos animais silvestres, o CeMaCAS tem a preocupação de devolver cada exemplar em seu devido lugar, garantindo a preservação das espécies", explica o secretário do Verde e do Meio Ambiente, Gilberto Natalini.
O número exato de aves apreendidas ainda está sendo contabilizado. Momentaneamente a contagem foi suspensa para evitar mais óbitos provocados pelo estresse. "É preciso ter consciência de que, quando se compra uma ave silvestre, possivelmente outras 10 já morreram, e isso é cruel", comenta a diretora da Divisão de Fauna, Juliana Summa.
Burlando a lei
A Constituição Federal, por meio do artigo 225, protege a fauna silvestre, o que não impede que alguns seres humanos queiram "aprisionar" as aves pela beleza da plumagem e canto. Negociados até em feiras livres, os "receptadores" ignoram o mal que causam ao animal e à biodiversidade. O terceiro maior comércio ilícito do mundo (só perde para narcóticos e armas) representa até 15% de aves extraídas das matas brasileiras, e cerca de 90% delas morrem no trajeto. A América do Sul possui a mais rica Avifauna do planeta, com mais de 2.950 espécies. As aves enclausuradas em gaiolas perdem sua capacidade de caça e de defesa dos predadores, além de serem privadas do processo reprodutivo.

Serviço:
Delegacia de Polícia do Município de Itapecerica da Serra
Av. Dona Anil, 45 – tel. 4666-2545
CeMaCAS: Parque Municipal Anhanguera – São Paulo

Fonte:Secretaria do Verde e do Meio Ambiente