Educação

Home/ Notícias Online/ Educação/ Oficina gratuita

Oficina gratuita

Publicada em : 18/10/2011

Aplicada pelo percussionista Bruno Sciuto, oficina “Sons e Ritmos na sala de aula” sensibiliza educadores para a produção de música com objetos diversos e estimula a criação da garotada

Como transformar garrafas pet, latinhas, baldes, cestos de lixo e outros objetos em instrumentos musicais como chocalhos, agogô, trombetas, pau de chuva, reco-reco e utiliza-los de maneira divertida em sala de aula?

Ritmo e muita música é proposta da Oficina “Sons e Ritmos”, promovida gratuitamente pelo Instituto Callis no próximo dia 22. A partir das 10 horas, o ator e percussionista Bruno Sciuto se reúne a um grupo de educadores e mostra como a música pode ser uma divertida aliada no ambiente escolar.

Durante a atividade, serão realizados exercícios de percepção e sensibilização sonora. Jogos musicais, canções de MPB e da cultura popular serão produzidas por meio dos instrumentos improvisados. “Aulas de música na infância favorecem o desenvolvimento do cérebro. Só para se ter uma ideia, uma pesquisa alemã mostra que a área do cérebro utilizada para analisar sons é, em média, 25% maior nos músicos”, afirma o percussionista Bruno Sciuto.

"As oficinas promovidas pelo Instituto Callis buscam apresentar aos educadores alternativas lúdico-pedagógicas para tornar a sala de aula um ambiente de aprendizado significativo por meio das artes", afirma Ailton Guedes, coordenador do projeto.

Ao todo, são 20 vagas disponíveis. Para participar, basta enviar um e-mail para instituto@institutocallis.org.br, com nome completo, instituição em que atua ou estuda, cargo (ou habilitação), telefone e e-mail para contato. Os selecionados irão receber um e-mail de confirmação da vaga e, então, podem comparecer à oficina.

Serviço
Oficina: “Sons e Ritmos na sala de aula”
Data: 22/10/2011 – Sábado
Horário: das 10h às 12h
Local: Instituto Callis
Endereço: Rua Oscar Freire, 379, 6º andar -Cerqueira César – São Paulo.
Preço: Gratuito
Nº de vagas: 20
Obs: Não há estacionamento no local

Fonte:Retoque Comunicação