Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Exposição “Dengue”

Exposição “Dengue”

Publicada em : 21/05/2015

Exposição “Dengue”

Exposição rica em informações sobre a doença em universo multimídia, interativo, divertido e ilustrado, “Dengue” aborda a virose em tempo real, com acompanhamento de notícias — exibidas em um telão — em várias partes do mundo, e outras novidades sobre o tema. Organizada pelo Museu da Vida, vinculado à Casa de Oswaldo Cruz (COC/Fiocruz), com apoio da Sanofi desde 2013, fica em cartaz entre 8 de maio e 28 de junho e é dirigida ao público a partir de sete anos, podendo ser conferida de quarta a domingo, das 9h30 às 16h30, no Sesc Itaquera.

Entre as atividades está o “Quintal Interativo”, uma oportunidade para o visitante observar ovos e a pupa de um mosquito com uso de lupas. Na brincadeira, o observador é estimulado a descobrir possíveis criadouros do Aedes aegypti, como pneus e caixas. Uma curiosidade: um mosquito fossilizado em âmbar de cerca de 30 milhões de anos pode ser visto na mostra. Logo na entrada, o visitante é impactado com a figura de um mosquito (Aedes aegypti), de mais de 2 metros esculpido por Ricardo Fernandes. O inseto convida o visitante ao primeiro módulo, que aborda o tema da biologia dos vetores, o que é e quais os outros mosquitos que podem transmitir a dengue, entre os quais o Aedes albopictus, muito comum na Ásia. O segundo módulo é dedicado ao vírus, explicando como ocorre a multiplicação no inseto e no ser humano.

Segundo Miguel de Oliveira, curador da mostra, a dengue é uma “doença que acomete muitas pessoas, e que pode matar se não for tratada”. Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) indicam que 3,9 bilhões de pessoas, estão ameaçados pela dengue, cuja epidemia atinge países da Ásia, da Oceania, das Américas e da África. Na avaliação do biólogo, é importante a “conscientização do público de que a doença pode matar, mas pode ser evitada com o controle do mosquito”.

No terceiro módulo, há uma série de informações sobre a doença, os principais sintomas e as complicações causadas pela dengue. O próximo é dedicado às pesquisas, com destaque para os estudos relacionados à bactéria Wolbachia (presente em várias espécies de insetos), usada para conter o vetor.

São abordadas, entre outras, as medidas para evitar sua proliferação como a campanha nacional “10 Minutos Contra a Dengue” - resultado da parceria entre Instituto Oswaldo Cruz (IOC/Fiocruz) e a Sesdec/RJ (Secretaria de Estado de Saúde e Defesa Civil). Uma área especial com capacidade para até 15 pessoas é dedicada à exibição de vídeos. Dois documentários já produzidos e dirigidos por Genilton José Vieira, do IOC, são exibidos: “O Mundo Macro e Micro do Mosquito Aedes aegypti – Para combatê-lo é preciso conhecê-lo” e “Aedes aegypti e Aedes albopictus: uma Ameaça nos Trópicos”. O primeiro recebeu diversos prêmios internacionais, como o segundo lugar no Festival Mif-Sciences (Cuba), em junho de 2006.

A mostra traz informações sobre o Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), do Ministério da Saúde (MS). Participam da iniciativa capitais e municípios de regiões metropolitanas, cidades com mais de 100 mil habitantes e com grande fluxo de turistas e de fronteira. Entre as vantagens do Levantamento, está a identificação dos criadouros predominantes e a situação de infestação do município, o que permite o direcionamento das ações de controle para as áreas mais críticas.

A exposição é uma realização do Museu da Vida da Fundação Oswaldo Cruz/ Fiocruz, em parceria com o IOC e a Rede Dengue/ Fiocruz. “Dengue” conta com o patrocínio da SANOFI. “Como empresa de saúde líder, entendemos que é preciso unir forças com a sociedade para enfrentar de maneira integrada e efetiva os desafios de saúde pública do País. E prevenção passa, em primeiro lugar, por informação de qualidade”, explica Cristina Moscardi, diretora de Comunicação e Responsabilidade Social do Grupo Sanofi.

Para a montagem na cidade de São Paulo, a exposição recebe o apoio do Sesc – instituição que encontra na educação um valor essencial para  a promoção da saúde, por meio do qual são pautadas propostas emancipatórias com vistas à transformação social - e, de 8 de maio a 28 de junho, receberá o público em sua unidade de Itaquera. Localizado na zona leste de São Paulo e inserido na Área de Proteção Ambiental (APA) do Carmo, o Sesc Itaquera possui 350.000 m², com estrutura, equipamentos e equipe preparados para atender ao público de todas as idades.

Sobre a Sanofi:

Presente no Brasil há mais de 50 anos, a Sanofi Brasil é líder do mercado farmacêutico brasileiro e emprega cerca de 5.400 colaboradores nas cinco empresas do grupo no País: Sanofi, Medley, Sanofi Pasteur, Genzyme e Merial.

A Sanofi Brasil mantém uma ampla agenda de programas sociais e institucionais, com investimentos anuais da ordem de 8 milhões de reais, apoiando cerca de 20 programas de longo prazo. Essas iniciativas têm foco na prevenção, educação e humanização dos tratamentos.

Há mais de quinze anos, a Sanofi vem apoiando diferentes iniciativas de prevenção da dengue no País: o teste digital “Seja um exterminador da Dengue”, criado em 1999, e o gibi “Fora Dengue”, em 2008, têm sido disponibilizados para campanhas educativas de dezenas de prefeituras. Em 2009 e 2010, a exposição Epidemik – outra importante parceria com a Fiocruz – trouxe ao Brasil um game gigante reproduzindo uma situação real de epidemia da dengue, no qual cada cidadão era estimulado a combater a doença por meio de atitudes preventivas. Para saber mais, visite www.sanofi.com.br.

Exposição “Dengue”
Local: Sesc Itaquera (Av. Fernando do E. S. Alves de Mattos, 1.000, Itaquera, São Paulo (SP)
Data: 8 de maio a 28 de junho
Visitação: Quarta a domingo, das 9h30 às 16h30
Gratuito.
Classificação: 07 anos
Informações: (11) 2523-9200
Agendamento para grupos: 2523-9286 / 9287 ou agendesesc@itaquera.sescsp.org.br
Estacionamento: R$5,00 (Credencial Plena) e R$10,00 (Demais frequentadores).

Fonte:APPROACH COMUNICAÇÃO INTEGRADA