Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Record em Museus

Record em Museus

Publicada em : 26/01/2015

Secretaria da Cultura do Estado comemora novo recorde de público

Divulgação
Os museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo bateram um novo recorde de público em 2014: foram mais de 3,7 milhões de pessoas atendidas ao longo do ano, registrando um aumento de 12% em relação a 2013. Desse total, vale destacar que aproximadamente 444 mil pessoas tiveram contato com as instituições em ações fora dos museus, realizadas em espaços públicos como parques, praças e estações de metrô.

O resultado é comemorado pela Secretaria da Cultura, que tem se dedicado ao aprimoramento das ações e atividades realizadas nos museus, com o intuito de atrair novos públicos e garantir o acesso da população a espaços culturais de qualidade.

“Fico pessoalmente muito feliz em poder dizer que os nossos museus têm atraído cada vez mais pessoas. Esse é o resultado do aprimoramento das nossas estratégias de aproximação com o público e, principalmente, da eficiência da gestão desses espaços por organizações sociais, que garantem agilidade e qualidade na execução das políticas públicas que estabelecemos”, afirma Marcelo Mattos Araujo, Secretário de Estado da Cultura.  

Entrada gratuita aos sábados, diversificação da programação, atividades educativas, itinerâncias, ampliação do horário de funcionamento e investimento em exposições de destaque são algumas das diretrizes colocadas em prática que contribuíram para levar mais pessoas aos museus.

No MIS, as mostras “Castelo Rá-Tim-Bum” e “David Bowie” atraíram milhares de visitantes em 2014. O museu foi o mais procurado da capital, com público de 603 mil pessoas. A Pinacoteca do Estado, que apresentou “Ron Mueck”, também alcançou público recorde neste ano. Junto com a Estação Pinacoteca, recebeu cerca de 492 mil visitantes.

A exposição “Maneiras de Expor: Arquitetura Expositiva de Lina Bo Bardi”, apresentada no Museu da Casa Brasileira, é outro exemplo do extenso trabalho de pesquisa realizado pelos museus da Secretaria com o cuidado de garantir a extrema qualidade em suas ações. A mostra ganhou o Prêmio APCA de 2014. “Mira Schendell”, na Pinacoteca, e “Brasil 20 Copas”, no Museu do Futebol, também se destacaram.

Em 2014, a Secretaria da Cultura também ampliou sua política de gratuidade. Desde maio, o público não paga nada para visitar os museus aos sábados – um dos dias de maior movimento –, sendo que alguns desses espaços também mantiveram a entrada gratuita em outros dias da semana. O resultado é que mais de 1,8 milhão de pessoas dentre estudantes e visitantes espontâneos entraram de graça nos museus, o equivalente a quase metade do público total.

Os museus também chegaram um pouco mais perto daqueles que não estão acostumados a ir ou nunca estiveram em seus espaços. Foram mais de 444 mil pessoas que participaram de atividades realizadas fora das instituições, em parques, praças e estações de metrô com o objetivo de instigar o público a conhecer os museus. Nas visitas noturnas, realizadas na maior parte dos espaços, ao menos uma vez por semana, os visitantes chegaram a mais de 66 mil.

A 2ª edição da Mostra de Museus, realizada desta vez no Parque Villa-Lobos, é uma das ações extramuros com grande destaque. Cerca de 5.800 pessoas estiveram presentes no evento e puderam conferir uma amostra das atividades e exposições apresentadas nos museus da Secretaria. Os participantes também ganharam um passaporte que dava direito a uma entrada grátis em cada um dos 18 museus como forma de estimular a visitação aos espaços.

Reaberturas
Outro motivo de comemoração foi a reabertura de dois equipamentos museológicos, ambos em maio de 2014. Na capital, o Museu da Imigração teve sua estrutura completamente restaurada, ganhou uma nova museografia e a exposição de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades”. Desde maio, o espaço desempenha suas atividades regularmente, oferecendo oficinas artísticas, ações educativas e visitas monitoradas.

Já no interior paulista, o Museu Casa de Portinari, em Brodowski, também reabriu suas portas para o público em maio, com uma novidade que despertou o interesse do público e dos profissionais de arte em todo o Brasil: durante o processo de restauro do museu-casa, foi descoberto um afresco inédito de autoria de Candido Portinari em conjunto com outro artista ainda não identificado. O público tem acesso gratuito ao museu, que possui acervo artístico constituído, principalmente, de trabalhos realizados pelo artista em pintura mural, nas técnicas de afresco e têmpera, nas paredes da casa.



Museus da Secretaria de Estado da Cultura:

CAPITAL


Casa das Rosas
Casa Guilherme de Almeida
Catavento
Estação Pinacoteca
Memorial da Resistência
Museu Afro Brasil
Museu da Casa Brasileira
Museu da Imagem e do Som
Museu da Imigração
Museu da Língua Portuguesa
Museu de Arte Sacra
Museu do Futebol
Paço das Artes
Pinacoteca

INTERIOR E LITORAL

Museu Casa de Portinari (Brodowsky)
Museu do Café (Santos)
Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão)
Museu Índia Vanuíre (Tupã)

Fonte:Secretaria de Estado da Cultura