Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ De onde o Sol se esconde – His...

De onde o Sol se esconde – Histórias do Japão

Publicada em : 03/10/2013

Para mostrar que brasileiros e japoneses, embora sejam de lugares muito diferentes, podem se divertir da mesma maneira, quatro histórias japonesas são contadas

Alexandre Curti

Para mostrar que brasileiros e japoneses, embora sejam de lugares muito diferentes, podem se divertir da mesma maneira, quatro histórias japonesas são contadas: Bobo Saburo; A Dança do Macaco e do Pardal; A Princesa e o Vaso e O Casamento da Ratinha.

BOBO SABURO: Bobo Saburo é um menino que recebe esse apelido porque sempre faz coisas muito tolas. Na verdade, ele sempre faz a última coisa que falam pra ele que deveria ser feita, sem se importar o quão boba ela pode parecer. Assim, Saburo espalha moedas de ouro no sol pra secar, como seu pai pediu pra fazer com as batatas; leva de presente um gato morto para o seu pai, enquanto este queria como presente moedas de ouro; e, entre outras coisas, corta em pequenos pedacinhos uma xícara de chá da China, importada no Japão, igualzinho o vizinho dele tinha falado pra ele fazer com um tronco de árvore. É uma história divertida de um menino um tanto atrapalhado.

A DANÇA DO MACACO E DO PARDAL: Um casal de velhos lenhadores vive aventuras: ele, com um grupo de macacos, ela, com uma comunidade de pardais. Bebem líquidos estranhos e ele se transforma em pardal, ela, em macaco. Após desfeita a confusão, explica-se por que as mulheres dançam graciosamente (parecendo pardais), e os homens, corajosamente (parecendo macacos).

A PRINCESA E O VASO: A mãe da princesa, muito doente, coloca um vaso na cabeça da filha, prometendo que aquilo lhe traria muitas felicidades. O vaso fica muito preso na cabeça da menina, e esconde todo o seu rosto. Ela passa a ser alvo de zombarias por toda parte. É abandonada e encontrada por um belo príncipe. Eles se apaixonam e um dia o vaso quebra, revelando o que havia no seu interior: preciosos tesouros. A princesa e o príncipe se casam e o vaso, que muitas vezes tinha deixado a princesa triste, traz agora uma grande felicidade.

O CASAMENTO DA RATINHA: Um casal de ratinhos deseja que sua linda filha se case com o ser mais poderoso do mundo. Começa uma busca, na qual encontram o sol, a nuvem, o vento e o muro. Então descobrem que o ser mais poderoso que procuram era nada mais nada menos do que eles mesmos: os ratos!
Ao longo do espetáculo, essas são as quatro histórias contadas; ligadas entre si, por uma visão de mundo e por uma moral diferente da que nós temos no mundo ocidental. Diferente por relativizar conceitos e pontos de vista. Os atores contam com a participação das crianças que interagem opinando ou fazendo parte da cena.

FICHA TÉCNICA:
Direção, Texto e Elenco: Paula Arruda e Pedro Guilherme
Cenário: Cia. Provisório-Definitivo
Figurino: Eric Lenate
Trilha Sonora: Cia. Provisório-Definitivo
Iluminação: Vinícius Andrade
Operação técnica de Luz e som: Samuel Gambini
Produção: CIA. PROVISÓRIO-DEFINITIVO

Serviço
HORÁRIOS: SÁBADOS E DOMINGOS ÀS 16 HORAS
TEMPORADA: DE 26 DE OUTUBRO A 24 DE NOVEMBRO DE 2013
LOCAL: TEATRO MARTINS PENNA - Largo do Rosário, 20 - Penha - São Paulo / SP - Tel: (11) 2295-0401
INGRESSO: R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Duração: 60 minutos
Classificação: livre

Fonte:Paula Arruda