Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Crianças da Noite

Crianças da Noite

Publicada em : 10/04/2013

A pedagogia da sobrevivência e a perda da humanidade são temas discutidos sob a direção de Marco Antônio Rodrigues



O espetáculo baseado em histórias reais foi contemplado com o prêmio 2011 de Montagem Teatral do Centro da Cultura Judaica- Casa de Israel. Segundo Rodrigues, o texto de Gabriel Emanuel com tradução de Fernando Paz, não só relembra o assassinato das 200 crianças órfãs, mas coloca em questão a incapacidade humana em reinventar-se, superar e reparar suas atitudes diante de um passado marcado pelo genocídio. As mesmas atrocidades cometidas com um povo repetem-se ainda hoje na África, Ásia e América Latina em grandes proporções. “ Um ato teatral é real. É a afirmação da vida. O mundo real e contemporâneo em 1943 são as 200 crianças de Korsack assassinadas em Treblink, mas também em agosto de 2011, as 29 mil crianças assassinadas pela fome na Somália, as 200 crianças palestinas presas e torturadas, as centenas de crianças viciadas em crack no Brasil”.  

Na Polônia de1940, durante o cenário de ocupação alemã Adam Czerniakow, líder do conselho judaico, tenta atrasar a criação de um gueto idealizado pelos alemães com o objetivo de isolar o povo judeu em Varsóvia. Czerniakow fracassa e cerca de 380.000 pessoas são segregadas. A criação de um muro alimentou um universo distinto de opressão, angústia e bravura. É o povo judeu contra o resto do mundo. Nesse ambiente, o orfanato do médico, educador e escritor Janusz Korczac, pioneiro na defesa dos direitos da criança, luta o quanto pode em negociar a ida de seus pequenos para os campos de concentração.

Quando as condições para sobrevivência eram péssimas e não havia mais comida, Adam Czerniakov, resgata um menino das mãos da polícia e o leva para o abrigo. A partir desse “incidente com as autoridades”, desenrola-se o embate entre os dois amigos, Korczak e Czerniakov tendo a criança como pivô. Korczak, em uma atitude desesperada negocia com os nazistas as listas de pessoas que seriam deportadas para a morte.

A companhia Arte Ciência no Palco quer evidenciar as idéias e conflitos de dois homens envolvidos em uma barbárie que chegou não só àquele estágio da guerra, mas está presente na nossa vida e história atuais. Como proposta a Cia convida o público aos seguintes questionamentos: “Em que momento perdemos nossa humanidade, a capacidade de deter o olhar na dor do outro e não apenas na nossa própria dor? O que ainda, afinal, nos faz humanos? A vida do educador, Janusz Korczak, e a sua coragem diante da dor certamente nos ajudam nessa difícil e sempre urgente reflexão”.

Ficha Técnica
Autor: Gabriel Emanuel
Tradução: Fernando Paz
Direção: Marco Antonio Rodrigues
Elenco: Carlos Palma, e Joana Mattei
Assistente de direção Adriana Dham
Figurinos Marichilene Artisevskis
Iluminação Aline Santine
Trilha sonora Sérgio Yamamoto e Joana Mattei
Cenografia Carlos Palma
Fotos: João Caldas e João Delbucio
Edição e projeções de vídeos: Zeca Rodrigues
Produção: executiva: Vera Kowalska
Produção: Núcleo de Arte Ciência no Palco da Cooperativa Paulista de Teatro
Idealização: Adriana Carui
Produção: Núcleo  Arte Ciência no Palco da Cooperativa Paulista de Teatro

Serviço
Crianças da Noite
Até 12 de Maio
Teatro do Sesc Bom Retiro - Al. Nothmann,185 – Campos Elíseos
Horário: Sextas às 20h; sábados às 19h; domingos e feriado às 18h.
Ingressos- valores: de R$ 6,00 a R$ 24,00.
Sextas, às 20h, sábados às 19h e domingos e feriado às 18h.
Não recomendado para menores de 12 anos.
Acessibilidade: Entrada com acesso para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida. Poltronas reservadas para cadeirantes.
Estacionamento próprio: R$4,00 e R$8,00.

Fonte:Eloá Cipriano