Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Alinne Moraes estreia Dorotéia...

Alinne Moraes estreia Dorotéia

Publicada em : 04/07/2012

“Uma farsa irresponsável”. Essas foram as palavras usadas por Nelson Rodrigues para definir o texto que escreveu em 1949


A peça, montada pela primeira vez em 1950 por Zbigniew Ziembinski, com Eleonor Bruno no papel principal, ganhou nova roupagem nas mãos de João Fonseca, um dos mais produtivos diretores da atualidade, tendo Alinne Moraes, uma das principais atrizes da TV e do cinema nacional no papel principal. Depois de uma temporada no Teatro Poeria, no Rio de Janeiro, “Dorotéia” chega agora a capital paulista.

Considerada por muitos como uma peça “maldita”, “Dorotéia” foi escrita especialmente para Eleonor Bruno, que manteve um romance com o autor no final da década de 40.

“Dorotéia” conta a história de uma mulher que abandona a prostituição após perder o filho e procura a família como salvação. Chegando à casa de suas primas viúvas, D. Flávia, Carmelita e Maura, depara-se com três figuras medonhas que a repudiam por conta de sua beleza e lhe impõem uma condição: que ela fique feia. D. Flávia, a mais radical do grupo, acredita que os atributos físicos de Dorotéia podem encher sua casa de pecado. As três viúvas são feias e acreditam que os desejos da carne geram a perdição. Para interpretá-las João Fonseca convocou três homens: Gilberto Gawronski, Alexandre Pinheiro e Paulo Verlings. Os atores trazem o universo masculino para dentro da obra e transformaram as mulheres em monstros destituídos de vaidade e feminilidade.

O feminino em “Dorotéia” é representado pela protagonista, que busca o caminho da virtude, e, também, por Das Dores, filha de D. Flávia. A mais jovem das personagens é prometida ao filho de D. Assunta da Abadia e acaba se virando contra a mãe ao longo da narrativa ao se deparar com o masculino pela primeira vez. O caos familiar se instala na casa e a repressão imposta aos desejos sexuais dessas mulheres é ameaçada.

A montagem de João Fonseca revê um clássico do teatro nacional com os figurinos de Thanara Schönardie e com a cenografia de Nello Marrese, parceiro de João em diversos outros espetáculos.

Serviço:
Local: Teatro Raul Cortez (Rua Doutor Plínio Barreto, 285, Bela Vista)
Temporada: 28 de julho a 14 de outubro
Horários: sextas às 21h30, sábados às 21h; domingos às 19h
Ingressos: R$60,00 (sexta-feira e domingo) e R$ 70,00 (sábado)
Bilheteria: De terça a quinta-feira. Das 14h às 20 horas. Sexta-feira a domingo, das 14h até o início do espetáculo. Os ingressos também estarão disponíveis pela internet: www.ingressorapido.com.br, telefone: 4003-1212.
Estacionamento Valet: R$20
Classificação etária: 14 anos.

Ficha técnica:
Texto: Nelson Rodrigues
Direção: João Fonseca
Elenco
Alinne Moraes (Dorotéia)
Gilberto Gawronski (D. Flávia)
Alexandre Pinheiro (Carmelita)
Keli Freitas (Das Dores)
Marcus Majella (D. Assunta da Abadia)
Paulo Verlings (Maura)
Figurinos: Thanara Schönardie
Cenografia: Nello Marrese
Iluminação: Luiz Paulo Nenen
Realização: Artcênicas Ideias e Soluções Artísticas

Fonte:Clarisse Ferreira