Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Entre o popular e o erudito

Entre o popular e o erudito

Publicada em : 04/04/2012

A apresentação faz parte da programação de concertos matinais da Sala e tem entrada gratuita.

 
Música erudita com uma pitada de samba e choro. A combinação inusitada é mais uma das experimentações sonoras da Jazz Sinfônica, corpo artístico do Governo de São Paulo, que em abril dá início a mais uma nova série dentro de sua temporada 2012. A série Fronteiras, que tem por objetivo explorar a fronteira entre popular e erudito, contará com 04 concertos (sendo três matinais e um noturno), sempre na Sala São Paulo. A primeira apresentação da série acontece no domingo, 08 de abril, às 11h.

Para estreia da série o grupo recebe como convidados os músicos Aleh Ferreira e Cecília Moita, que se apresentarão como solistas no bandolim e piano, respectivamente.

Sob a regência do maestro João Maurício Galindo, o grupo, que conta com uma formação sinfônica acrescida de instrumentos de uma Big-Band, vai apresentar repertório repleto de sambas e choros de compositores renomados do gênero, como Pixinguinha e Chiquinha Gonzaga.

A primeira parte do programa traz a suíte “Retratos” para bandolim solista, conjunto de choro e orquestra de cordas, que traz composições de Pixinguinha (1897 – 1973), Ernesto Nazareh (1873 – 1934), Anacleto de Medeiros (1866 – 1907) e Chiquinha Gonzaga (1847-1935), sob arranjo do instrumentista e compositor gaúcho Radamés Gnattali (1906 – 1988). Na sequência o grupo apresenta a composição “Brasiliana nº2 (Samba em Três Andamentos) e faz o encerramento da apresentação coma obra “Concerto Carioca Nº1”, ambas de Gnattali. O concerto tem entrada franca.

SERVIÇO
JAZZ SINFÔNICA
Dia: 08 de abril, às11h
Local: Sala São Paulo
Classificação etária: 10 anos
Duração: 60 minutos
Capacidade: 1484 lugares
Ingressos: Entrada Franca

Fonte:Secretaria de Estado da Cultura