Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ John Waters - O Papa do Trash

John Waters - O Papa do Trash

Publicada em : 23/02/2012

O CineSesc irá homenagear esse polêmico, controverso e admirado realizador



A mostra traz 12 filmes de Waters, desde os estrelados pelo travesti Divine até as obras que chegaram ao grande público como HAIRSPRAY e CRY-BABY. O universo do cineasta norte-americano é o cinema underground, a produção independente, o olhar gay e o cinema trash.

John Waters é considerado um dos precursores do cinema underground (filme que está fora do mainstream, quer no seu estilo, gênero ou financiamento). A estética camp (sensibilidade estética em que algo é atraente devido ao seu mau gosto e de valor irônico) e o trash (filmes de baixo custo, ou que aparentam ser, usando de equipe ou material baratos) também fazem parte de seu cinema. Uma combinação inusitada. É difícil definir em que gênero está a sua obra. Um predicado é certo, a classe média norte-americana nunca foi retratada de forma tão chasqueada como em seus filmes.

Depois de romper barreiras, Waters iniciou uma fase com histórias um pouco mais convencionais, mas mesmo assim, apresentando os excluídos e os maltratados. Aqueles com comportamentos considerados desviantes pela sociedade. Ao mesmo tempo, Waters deu voz aos outsiders e a todos os grupos sexuais que estavam à margem da sociedade. Basta refletir sobre seu ator assinatura e protagonista em seus filmes: um travesti obeso chamado Divine (“divino” na tradução literal). Até mesmo a aparência de Waters, com aquele bigodinho fininho, é uma cutucada no estilo utilizado pelos galãs da era de ouro de Hollywood. Apesar dele afirmar que é uma homenagem ao cantor Little Richard.

Atualmente, mesmo com as transformações sociais, os filmes de Waters continuam chocando de alguma forma. Impressiona o fato de seus longas mais polêmicos terem sido lançados no final dos anos 60 e no início dos 70. Cineastas como Jim Jarmusch, Hal Hartley, Pedro Almodóvar, David O. Russell, entre outros, já declararam o quanto importante é a filmografia de Waters e como ela influenciou em seus projetos. De como descobriram que existia outras maneiras de se fazer cinema. Assistir aos filmes de John Waters, como também suas outras formas de expressão cultural, é uma maneira de entender um dos capítulos mais interessantes da história da sétima arte.

John Waters_ O Papa do Trash
De 24 de fevereiro a 1 de março
CINESESC - Rua Augusta 2.074 - São Paulo - SP - Fone: (11) 3087-0500

Fonte:Fernando Oriente - F&M ProCultura