Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ A Bilha Quebrada

A Bilha Quebrada

Publicada em : 20/10/2011

A nova montagem do texto clássico do alemão Heinrich von Kleist (1777 a 1811) tem direção de Marcio Aurélio

No ano em que completa 21 anos de existência, a Cia Razões Inversas prossegue com seu projeto “maioridade”, desta vez revisitando uma das peças que marcaram a trajetória grupo: “A Bilha Quebrada”.

Em “A Bilha Qubrada”, a ação se passa numa sala de um tribunal de uma vara distrital da comarca de Utrech, na Holanda, onde um velho, manco e careca, o juiz Adão, manda e desmanda, é uma figura asquerosa. Ele está habituado a cometer os mais diversos tipos de atrocidades, até que a comarca recebe uma inesperada visita de seu superior, o corregedor Walter, no mesmo dia em que a parteira Marta vai exigir que se encontre o responsável pela destruição de sua bilha (moringa) de estimação. A peça se passa num único cenário, o tribunal, e os fatos são revelados pouco a pouco.

Adão é, ao mesmo tempo, juiz e réu de um crime que tumultuou a vida de um pequeno vilarejo holandês e quase destruiu o futuro da camponesa Eva. Escrita no início do século 19, A Bilha Quebrada é um clássico do pré-romantismo e foi montada por Goethe, amigo do autor, em 1811, ano de sua publicação. Pouco tempo depois, Kleist se suicidou.

O cenário tem a forma de um ringue de boxe e a iluminação, com luz fria, cria o clima de uma delegacia de polícia. Os figurinos incluem legítimos tamancos holandeses, junto a elementos que remetem a nosso próprio tempo, além de uma moringa feita artesanalmente. O espetáculo é calcado na qualidade dos intérpretes num jogo ágil, inteligente e revelador do excepcional texto de Kleist. As hilariantes peripécias do velho juiz dão o tom do espetáculo. “O texto mostra a corrupção generalizada, o falso moralismo e o amor romântico. Seu objetivo é fazer rir”, diz o diretor Marcio Aurelio.

FICHA TÉCNICA
Texto: Heinrich von Kleist
Tradução e Adaptação: Companhia Razões Inversas
Direção: Marcio Aurelio
Assistente de Direção: Ligia Pereira
Cenário, figurinos e iluminação: Marcio Aurelio
Elenco: Joca Andreazza, Paulo Marcello, Renata Araújo, Lavínia Pannunzio, Maria Stella Tobar, Antônio Carlos Campos, Júlio Machado, Gonzaga Pedrosa e Regina França
Técnico de som e luz: André Lemes
Direção de produção: Paulo Marcello
Produção executiva: Renata Araújo
Fotos: Denise Braga

SERVIÇO
Temporada: de 05 de novembro a 11 de dezembro de 2011 e retorna dia 07 de janeiro à 22 de janeiro de 2011
Sábados às 21h e Domingos às 20h
Teatro: 96 lugares
Ingressos: R$ 40 (inteira), R$ 20 (meia entrada)
Classificação: 12 anos
Duração: 90 minutos
Espaço Parlapatões - Praça Franklin Roosevelt, 158 - Centro – São Paulo
Informações: (11) 3258-4449
espacoparlapatoes.@uol.com.br
www.espacoparlapatoes.com.br
Horário de funcionamento da bilheteria: De terça a domingo das 16h00 às 22h00.
Ingressos antecipados pelo Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 ou www.ingressorapido.com.br
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado //
Convênio de estacionamento na Rua Nestor Pestana, 129 – Centro

Fonte:Sylvio Novelli - Assessoria em Comunicação