Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Fábricas de Cultura

Fábricas de Cultura

Publicada em : 30/09/2011

Os ingressos podem ser retirados com uma hora de antecedência

Uma parceria entre a Secretaria Estadual de Cultura e a Cinemagia vai levar cinema de graça para três Fábricas de Cultura na Zonas Leste de São Paulo: Vila Curuçá, Sapopemba e Itaim Paulista. As sessões começam no dia 2 de outubro e acontecem nos teatros das Fábricas de Cultura, sempre aos domingos, às 13h. Os espaços têm capacidade para cerca de 300 espectadores e os ingressos podem ser retirados com uma hora de antecedência. A parceria será gerida pelo Catavento Cultural e Educacional, que controla as Fábricas de Cultura atualmente em funcionamento, e pela Cinemagia, empresa líder no setor de cinema itinerante.

Para este primeiro mês foram escolhidos os filmes A Bruxinha e o Dragão, Hui Buh – Um Fantasma Atrapalhado, O Som do Coração, De Profundis e Persépolis, o último com censura 12 anos e os demais com censura livre. “Vamos sempre procurar filmes com censura livre ou no máximo 12 anos. Dessa forma, um grande número de crianças e jovens poderão comparecer”, explica Renato Barreiros, Coordenador de Promoção e Articulação das Fábricas de Cultura.

O objetivo das Fábricas de Culturas é justamente promover a participação de jovens de distritos vulneráveis da capital em atividades artísticas e culturais que contribuam para seu desenvolvimento e inserção social. O programa começou em 2007, com ações artístico-culturais para crianças e jovens de 7 a 19 anos, moradores de bairros com baixos indicadores sociais. Desde então, as atividades foram realizadas em equipamentos culturais das regiões, até a conclusão dos espaços onde estão agora.

Cada Fábrica de Cultura vai contar com uma biblioteca onde, seguindo o modelo de sucesso da Biblioteca de São Paulo, a literatura será aliada da tecnologia. As bibliotecas terão acervo inicial de 2 mil livros e serão equipadas com computadores. Nos Ateliês de Produção serão oferecidos cursos de formação e atividades de mobilização nas áreas de teatro, dança, capoeira, circo, música em geral, literatura, artes plásticas, vídeo e fotografia.

As fábricas ficarão abertas à comunidade aos fins de semana, com apresentação de espetáculos e com o programa Fábrica Aberta, que vai oferecer o espaço e os equipamentos para pesquisa, ensaio, produção e difusão da produção cultural local, além de encontros e seminários de profissionais da área da cultura. “Para nós é muito gratificante estar envolvidos neste projeto. Trabalhamos pela democratização cultural e é justamente isso que as Fábricas de Cultura promovem”, explica Lia Pinheiro, diretora da Cinemagia.

SERVIÇO
Sessões gratuitas de cinema nas Fábricas de Cultura
Todos os domingos, a partir de 2 de outubro, às 13h

Fábrica de Cultura Sapopemba
Rua Augustin Luberti, 300 com a Rua André Thevet, s/n

Fábrica de Cultura Itaim Paulista
Rua Estudantes da China, 500 - Itaim Paulista

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
Rua Pedra Dourada, s/n

Fonte:Natasha Olsen