Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ A Ilusão Cômica

A Ilusão Cômica

Publicada em : 26/08/2011

Primeira montagem brasileira do texto de Corneille é assinada Pela Companhia Razões Inversas, com direção de Marcio Aurelio

A Ilusão Cômica traz no elenco os atores Paulo Marcello, Joca Andreazza, Lavínia Pannunzio, Maria Stella Tobar, Antônio de Campos, Gonzaga Pedrosa e Julio Machado, que contam a história do burguês Prindamante, que procura Clindor, seu filho desaparecido. Alcandro, um mago, por meio de sua arte, revela-lhe as aventuras de seu filho. Como servo do Capitão Matamouros, Clindor vê-se envolvido nas mais variadas tramas e confusões amorosas.

O espetáculo transita pelos diferentes gêneros, drama, comédia e tragédia, revelando o jogo de metalinguagem proposto por Corneille. Ao final do espetáculo revela-se que tudo não passou de uma grande ilusão cômica e que o filho do burguês Prindamonte tornou-se ator em uma companhia teatral.

O diretor Marcio Aurelio, que há muito tempo alimentava o desejo de montar esse texto em que Corneille explora o metateatro, afirma que o “caráter absolutamente poético da peça e sua grande força dramática possibilitam que sejam levados à reflexão temas como o conhecimento, conflito entre pais e filhos, amor e relacionamentos humanos e sociais”. Ele acrescenta ainda que “além de metáforas, o texto de Corneille vai além e coloca em questão o próprio papel do teatro e sua função, provocando-nos no sentido da investigação da linguagem espetacular”.

Para compor a narrativa da história do burguês Prindamante, que à procura de seu desaparecido filho Clindor, recorre aos serviços do mago Alcandro, o diretor Marcio Aurelio montou o espetáculo em cinco atos. No primeiro ato, o prólogo, é apresentada a temática. Nos demais atos o desenrolar da trama transita por situações cômicas, dramáticas e trágicas. “O filho sai de um ato para outro mudando de características. O pai acompanha todos os seus passos, mas não tem acesso a ele. Será que o que está vendo é realidade?”, propõe o diretor.

FICHA TÉCNICA
Direção: Marcio Aurelio
Tradução e adaptação: Valderez Cardoso Gomes
Elenco: Paulo Marcello, Joca Andreazza, Lavínia Pannunzio, Maria Stella Tobar, Antônio de Campos, Gonzaga Pedrosa e Julio Machado
Cenários: André Cortez
Figurinos: Marcio Aurelio, André Cortez e Lígia Pereira
Iluminação: Marcio Aurelio
Trilha sonora: Daniel Maia
Direção de produção: Paulo Marcello
Produção Executiva: Renata Araujo
Estagiário de Produção: André Magalhães
Patrocínio: Banco do Brasil e Eletrobrás

SERVIÇO
Temporada: de 27 de agosto a 30 de outubro de 2011
Teatro: 125 lugares
Ingressos: R$ 10 (inteira), R$5 (meia entrada)
Classificação indicativa: 12 anos
Duração: 90 minutos
Centro Cultural Banco do Brasil - Rua Álvares Penteado, 112 - Centro - São Paulo
Informações: (11) 3113-3651 / 3113-3652
www.bb.com.br/cultura e www.twitter.com/ccbb_sp
Horário de funcionamento da bilheteria: de terça a domingo, das 10h às 20h.
Aceita cartões de crédito e débito Visa e Mastercard, cheque ou dinheiro.
Clientes BB, estudantes, professores da rede pública e maiores de 60 anos pagam meia-entrada. É indispensável a apresentação de documento que comprove o direito ao benefício.
Ingressos antecipados pelo Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 ou www.ingressorapido.com.br
Acesso e facilidades para pessoas com deficiência física // Ar-condicionado // Cafeteria Cafezal
Van faz o transporte gratuito até as proximidades do CCBB – embarque e desembarque na Rua da Consolação, 228 (Edifício Zarvos) e na XV de novembro, esquina com a Rua da Quitanda, a vinte metros da entrada do CCBB.

Fonte:Sylvio Novelli - Assessoria em Comunicação