Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Zélia Duncan no Auditório Ibir...

Zélia Duncan no Auditório Ibirapuera

Publicada em : 15/08/2011

O projeto ganha a estrada com a mesma formação com que foi registrado nos formatos CD, DVD e Blu Ray (esse último, nas lojas em setembro)

Registrado no Teatro Muncipal de Niterói, cidade Fluminense na qual Zélia Duncan nasceu, o espetáculo Pelo sabor do gesto - em cena estreia turnê nacional por São Paulo. 

Pelo sabor do gesto - em cena, o primeiro solo de Zélia Duncan pela gravadora Biscoito Fino, em parceria com o Canal Brasil -, traz canções do CD homônimo (de 2009) e algumas inéditas. Do projeto anterior chega “Boas Razões”, que abre o espetáculo (no DVD, Zélia contou com os convidados Fernanda Takai e John Ulhoa). “Sinto Encanto” (Moska/Duncan), “Telhados de Paris” (Nei Lisboa), “Se um dia me quiseres” (Zélia/Zeca Baleiro), “Esporte Fino Confortável” (Zélia/Chico César), “Tudo sobre você” (Ulhoa/Zélia) e “Duas Namoradas” (Itamar Assumpção/Alice Ruiz) também voltam, revisitadas em versões ao vivo.


“Felicidade”, de Luis Tatit, é quase um poema falado, no qual é possível sentir, com mais clareza, o toque da diretora do espetáculo, a atriz Ana Beatriz Nogueira. Outro momento em que ela se faz presente é na versão de “Todos os verbos do mundo” (Jeneci/Zélia), trilha de uma história especialíssima. “Recebi um email de uma pessoa contando que traduzia a minha música para língua gestual portuguesa, chamada Marta Morgado. Quando pensamos no show, Ana Beatriz me incentivou a dar os meus passos até Marta, dessa vez”. Assim surgiu a ideia do registro da canção em linguagem gestual.

No ano em que Roberto Carlos celebra 70 anos, Zélia incorporou duas canções do Rei em seu repertório: a lado B “I Love You” (Roberto/Erasmo) e a emblemática “Por isso corro demais” (Roberto Carlos). “Já fiz maratona, meia maratona, não sei como, mas fiz. Virou uma maneira de entrar em contato comigo, um lado solitário que eu cultivo e que é muito interessante”, confidencia.

Da safra de novidades, o show revela “O tom do Amor”(Zélia/Moska), gravada com Moska no DVD, e “Borboleta” (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz/Zélia), que teve a participação de Marcelo Jeneci no registro do Municipal de Niterói. “Defeito 10: Cedotardar”, de Moacyr de Albuquerque e Tom Zé, completa o time de novas canções.

A banda afiadíssima, que também segura os vocais em várias canções, é formada por Ézio Filho, baixista e diretor musical do show; Webster Santos (guitarra, violão, cavaco, bandolim); Leo Brandão (teclado, acordeon) e Jadna Zimmermann (bateria).

Data: dias 19 e 20 de agosto de 2011 (sexta e sábado)
Horário: 21 horas
Ingressos: R$ 30,00 e R$ 15,00 (meia-entrada) Classificação
Indicativa: Livre
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Portão 2 do Parque do Ibirapuera.
Informações: info@auditorioibirapuera.com.br
Informações: 3629-1014 - Priscila/ 3629-1075
Site: www.auditorioibirapuera.com.br

Fonte:Luciana Stabile / Luciana Sima