Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Medeia Zero

Medeia Zero

Publicada em : 12/08/2011

Lúcia de Léllis apresenta uma nova roupagem para o clássico grego

Medeia Zero, baseado na obra de Eurípedes, entra em cartaz no dia 12 de agosto, em curta temporada, com o grupo Ethos Teatro e Pesquisa e direção de Lúcia de Léllis (diretora, atriz, arte educadora e pesquisadora teatral). Com uma proposta inovadora, o clássico grego ganha uma roupagem global, com ritos e símbolos de diferentes povos e culturas. “Minha proposta com esse espetáculo é falar das Medeias do mundo, apresentar a personagem central livre de julgamentos, sem condená-la ou concordar com seus atos”, comenta Lúcia de Léllis.

Para dar uma nova roupagem ao espetáculo, a diretora usou elementos do Tao, como o Yin e o Yang, que podem ser reconhecidos claramente na presença das duas atrizes que interpretam a mesma personagem, Medeia. Enquanto uma aborda o lado mais guerreiro da personagem, a outra tenta lidar com seus conflitos interiores. “A personagem precisa lidar com seus conflitos internos e externos, até encontrar o seu equilíbrio e ficar em harmonia com o seu Ser”, ressalta. Símbolos do Cristianismo e do Candomblé também se fazem presentes na peça.

Sinopse
Jasão, líder dos Argonautas, parte para Cólquida em busca do velocino de ouro, missão que lhe é imposta para que consiga retomar o trono de Iolco. Chegando ao seu destino, conhece Medeia, que se torna o principal instrumento em sua conquista. Embora filha do rei, ela usa seus poderes de feiticeira e ajuda Jasão a vencer todos os obstáculos impostos por seu pai. Vitoriosos, seguem para o reino da Tessália, cometendo uma série de atrocidades pelo caminho, e se casam. Alguns anos depois, Medeia é traída por seu marido, que a abandona com os dois filhos para se casar com a filha de Creonte, rei de Corinto. Injustiçada e furiosa, Medeia não poupará esforços para vingar-se de e mata sua nova mulher e também o Rei Creonte. Já enlouquecida pelo sentimento de vingança mata os próprios filhos e foge, deixando Jasão prostrado.

Serviço
Local: Teatro Commune (Rua da Consolação, 1218, Centro). O teatro não aceita cartão de crédito. Acesso a deficientes e lanchonete no local. Estacionamento ao lado.
Horário: sextas-feiras às 21h30
Valor: R$ 20,00 inteira
Temporada: de 12 de agosto a 09 de setembro
Classificação Etária: 14 anos

Fonte:Grupo Ethos Teatro e Pesquisa