Cultura

Home/ Notícias Online/ Cultura/ Nem Todo Ladrão vem para Rouba...

Nem Todo Ladrão vem para Roubar

Publicada em : 14/08/2018

Depois de viagens pelo Brasil e Portugal, o espetáculo volta em curta temporada

Jamil Kubrul
Nos dias 25 e 26 de agosto, 1, 2, 8 e 9 de setembro - sábados e domingos  pelo FOMENTO  o Coletivo Teatral COMMUNE volta com a temporada do espetáculo Nem Todo Ladrão vem para Roubar de Dario Fo, aos sábados, às 21h, e domingos, às 19h30, no Teatro Commune, em São Paulo, no Projeto Improviso na Consolação, contemplado pelo Edital Proac Território das Artes 2017.

A comédia escrita em 1959, é uma farsa ágil e agradável, repleta de intrigas e disfarces. Criada a partir dos roteiros de comédias e tragédias da família de Franca Rame, mistura o humor ingênuo das farsas e vaudevilles franceses do século 18 de Feydeau e Labiche, com elementos do surrealismo e do teatro do absurdo.

Dario Fo cria uma farsa abstrata, paradoxal e sofisticada, que mistura o clima gélido, atroz e paranoico de Ionesco, Beckett e Adamov com a linguagem popular e os mecanismos da farsa italiana, invertendo a lógica realista e os lugares-comuns da comédia de costumes.

SINOPSE
“Uma comédia absurda, na qual o ladrão tem senso ético e é sindicalizado”

A peça conta a história de um ladrão que entra numa casa para roubar, mas vira refém do Marido e sua Amante que acham que ele é um espião à serviço da Esposa. Primeiro ameaçam matar o Ladrão, depois deixá-lo paraplégico para que não consiga falar. A partir daí, a peça segue num quiproquó de situações absurdas, no qual um tenta esconder a verdade do outro, com a chegada da Esposa, a Mulher do Ladrão, o Amante da Esposa e até de um Segundo Ladrão.

A peça fez uma carreira de sucesso com apresentações em São Paulo, Interior em Sesc e Sesi, Festivais, Teatros Municipais pelo Circuito Cultural do Estado e em Portugal no Festival Folias 2013 de Lousada, Porto em Portugal. O grupo se apresentou também pelo Prêmio Myriam Muniz em Porto Alegre, BH, Rio e Curitiba e nas cidades de Campinas, Santos, Caraguatatuba, Ribeirão Preto e outras cidades do interior.

DARIO FO, O AUTOR
É autor, diretor e protagonista de mais de cem farsas e comédias apresentadas em todo o mundo, criador de inúmeros textos publicitários, músicas e monólogos, além, é claro, de ser pintor, cenógrafo, figurinista, encenador, militante político e vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1997.

A chave do teatro de Dario Fo é a utilização da história e das tradições populares como metáfora do presente. Para ele, o verdadeiro teatro satírico nasce da tragédia. Sua dramaturgia é construída a partir de desenhos de personagens, esboços de cenas e de um roteiro de situações.

A importância do autor Dario Fo é inegável pelas diversas montagens de suas peças que tivemos no Brasil até hoje. Desde Morte Acidental de um Anarquista, dirigida por Antônio Abujamra, com Antônio Fagundes, na famosa CER (Companhia Estável de Repertório), de Brincando em cima Daquilo, que valeu o Prêmio Molière a Marília Pêra, até Um Orgasmo Adulto escapa do Zoológico, também dirigida por Abujamra com a interpretação inesquecível de Denise Stocklos. A Commune montou também de Dario Fo, O Arlecchino, feito em quadros, que fez grande sucesso de público e de crítica.

SERVIÇO:
O quê: “Nem Todo Ladrão vem para Roubar”.

Gênero: Comédia (Farsa).
Onde: Rua da Consolação, 1218 (ao lado da estação de metrô Higienópolis-Mackenzie).
Telefone: (11) 3476 0792 / 97665 2205.
Quando: 25 e 26 de agosto, 1, 2, 8 e 9 de setembro
Horário: Sábados - 21h e Domingos - 19h30.
Quanto: R$ 30,00 (inteira) R$ 15,00 (meia).
Capacidade: 98 lugares.
Duração: 60 minutos.
Recomendação: 12 anos.
O teatro aceita cartões de debito e credito e tem estacionamento ao lado.
Jamil Kubrul

Fonte:Macida Joachim